Vereador Rivelino Martins reafirma denúncias feitas contra o prefeito de Cajazeiras

POLÍTICA

TATYANA
AM3 – 250×250

[dropcap style=’box’]O[/dropcap] vereador Rivelino Martins (PSB) participou, na quarta-feira (27), do programa Repórter PB no Rádio, pela 104 FM de Sousa, e relatou minuciosamente sua denúncia apresentada na Câmara Municipal de Cajazeiras sob o possível ato de improbidade administrativa cometido, em tese, pelo prefeito Zé Aldemir (PP), quanto ao uso de uma lei sem aprovação do Legislativo para parcelar um débito de quase R$ 8 milhões do Instituto de Previdência e Assistência Social do Município (Ipam).

Zé Aldemir desqualifica denúncia do vereador Rivelino Martins: “sem fundamento”

Em Nota de Esclarecimento, o prefeito descaracterizou a denúncia do parlamentar, classificando-a como “leviana, inconsequente e com aparente posição político partidária, sem conhecimento técnico dos fatos em relação a acusação de fraude em parcelamentos da dívida junto ao Ipam”.

Durante a participação no programa, o vereador reafirmou suas convicções apresentadas na sessão na Casa Otacílio Jurema baseadas em documentos extraídos do Tribunal de Contas do Estado da paraíba (TCE/PB) e ainda disse que a nota publicada pela assessoria do prefeito cajazeirense confirma sua revelação.

“Num trecho da nota, ele diz que o parcelamento que existe é referente ao exercício do ano 2017. Porém, um documento protocolado e assinado pelo prefeito que está aqui na minha mão, ele é referente a um novo termo de acordo de parcelamento e reparcelamento e confissão de débito do período de janeiro a dezembro de 2018. E tem neste termo o mesmo número da Lei da dívida parcelada do ano 2017. Então, a própria nota confirma o que nós estamos dizendo: que a Lei garantia o parcelamento do ano de 2017 e tem um protocolo do TCE dizendo que tem um parcelamento do exercício 2018”, reafirmou o vereador.

Vereador denuncia que gestão de Zé Aldemir fraudou parcelamentos com o Ipam

Diante os fatos que comprometem a idoneidade moral e administrativa do prefeito Zé Aldemir, o vereador Rivelino Martins disse que todas as providências responsáveis estão sendo tomadas para que o Chefe do Executivo possa responder criminalmente pelos danos que por ventura causou ao Erário, quando se utilizou de uma lei caduca e usou para parcelar uma dívida sem autorização do Legislativo cajazeirense.

O vereador Rivelino Martins comentou, ainda, sob o rombo milionário do Ipam causando, em tese, pelo Prefeito Zé Aldemir que teria usado, no início do seu governo, mais de R$ 8 milhões para pagamento de dívidas do município para retirar a cidade do CAUC (Cadastro Único de Convênios). “Isso ele mesmo disse em uma entrevista aqui em Cajazeiras”, finalizou.

COM INFORMAÇÕES DO REPÓRTER PB
ELIANE BANDEIRA

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.