Uma Mulher Para Dois Maridos: quem disse que santo de casa não obra milagre?


Ai está o contraditório. O espetáculo “Uma Mulher Para Dois Maridos“, genuinamente da Terra da Cultura, Cajazeiras, tem texto de Elizeu Miranda e Campana com direção do teatrólogo Francisco Hernandez. O elenco é formado por Mayara Hernandez, (atriz cajazeirense premiada no Festival de Cinema TV Mundo Maior realizado em novembro de 2009, no Cine Bombril, São Paulo/SP), Walter Nunes e Erenilton Lopes. Na técnica George Burity e na produção executiva José Aldemir Cartaxo.

A trupe se apresentou no Teatro Ica nos dias 20 e 21 de maio do ano em curso, obtendo um público recorde e histórico, tendo que realizar duas seções para atender a demanda (coisa que só acontecia com alguns espetáculos de fora, a exemplo do Pastoril Profano de João Pessoa) e afastou de vez a teoria que diz que “santo de casa não obra milagre”.

O espetáculo tem produção da Associação Cajazeirense de Teatro (Acate) , através do Ponto de Cultura Arte para Todos e patrocínio do Fundo de Incentivo à Cultura do Estado da Paraíba (FIC).

Trajetória

“Uma Mulher Para Dois Maridos” estreou no dia 08 de março de 2008 no Teatro Ica, em Cajazeiras, e a partir daí já se apresentou nos Centros Culturais do Banco do Nordeste nas cidades de Sousa e Juazeiro do Norte, em João Pessoa no Teatro Santa Rosa, durante a Mostra Estadual de Teatro e Dança, e nas cidades de São Francisco, Aparecida, Poço de José de Moura e Mãe D´Água.

O texto conta a história de Olíva, uma jovem que se vê dividida entre o amor de dois homens, ou melhor, seus dois maridos. Há um ano, Olívia casou-se com Roberto, seu primeiro marido e na noite de núpcias o mesmo caiu do navio em que viajavam antes da consumação da lua de mel. Olívia, desesperada, desiludida, consola-se nos braços de Arnaldo, seu amigo, por quem acaba se apaixonando e após um ano resolve casar-se novamente. Ao chegar em casa, após o casamento, os dois têm uma grade surpresa: Roberto está de volta! A partir desse inesperado reencontro o público irá se deparar com situações hilárias, pois os “dois maridos” passam a disputar a tão sonhada noite de amor com Olívia.

“Nossos agradecimentos especiais ao público que participa efetivamente das nossas montagens, possibilitando uma energia positiva de poder encenar novos espetáculos. Quero agradecer, ainda, ao vereador Moacir Menezes pela Moção de Aplauso ao nosso espetáculo, bem como aos demais vereadores que compõem o Poder Legislativo de Cajazeiras, que sabe reconhecer os valores artístico-culturais da terra da cultura”, disse o diretor Francisco Hernandez.

Assessoria

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *