Setembro Amarelo é marcado com ações de valorização da vida no HUJB


Ao longo de todo o mês de setembro, o Hospital Universitário Júlio Bandeira, vinculado à Universidade Federal de Campina Grande e à Rede Ebserh (HUJB-UFCG/Ebserh), foi marcado por diversas ações de prevenção ao suicídio. Trata-se da campanha Setembro Amarelo, conhecida mundialmente por visar conscientização da população acerca da importância de quebrar tabus e falar sobre o suicídio de maneira mais aberta e sem preconceitos.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 90% dos casos de suicídio poderiam ter sido evitados. Além disso, dados mostram que, a cada 40 segundos, no mundo, uma pessoa tira a própria vida. No Brasil, este número alcança 32 pessoas por dia.

Na programação do HUJB-UFCG/Ebserh, foram incluídas atividades que envolveram os colaboradores da unidade, como os Recados Amarelos, que se tratavam se mensagens compartilhadas, no intuito de falar sobre a importância de cuidar da saúde mental. Também houve uma palestra com o tema “Propósito: a chave para a realização profissional”, ministrada pela colaboradora Bárbara Pricila.

Para a psicóloga organizacional do HUJB, Tayrine Matias, O Setembro Amarelo é um mês importante para falar sobre depressão, suicídio e saúde mental, temas ainda muito pouco debatidos na sociedade. Segundo a profissional, o amarelo é a cor da luz, do sol e reflete o real propósito da campanha de dar mais vida à vida das pessoas. “Ao contrário do que se imagina, falar sobre suicídio não agrava a situação, e sim, pode auxiliar pessoas que tenham essa intenção, tratando-as de maneira adequada. Além da prevenção ao suicídio, o Setembro Amarelo também é um mês de valorização da vida, de darmos suporte uns aos outros lembrando que devemos pedir ajuda sempre que for necessário”, enfatizou.

COM INFORMAÇÕES DO HUJB

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *