Servidores da Justiça paralisam atividades na Paraíba


TJ-PB

Os servidores do Poder Judiciário da Paraíba vão paralisar as atividades nesta quarta-feira, 10, por 24 horas, em todo o Estado. O presidente do SINJEP, João Ramalho, garante que trinta por cento do pessoal estará trabalhando, como determina a Lei. O movimento repudia o não cumprimento dos acordos firmados pelo Tribunal de Justiça da Paraíba com as entidades representativas dos trabalhadores da Justiça Paraibana.

A paralisação dos servidores, garante Ramalho, não vai afetar os serviços de urgência, tais como medidas cautelares, de alimentos, emissão de alvará de soltura e afirma que as audiências inadiáveis de réus presos também acontecerão. “Eles nada tem com nosso movimento”, disse.

Segundo Ramalho, no acordo firmado pelo TJ/PB com as entidades de classe, foi garantida que a comissão da Gratificação de Produtividade para os técnicos e analistas Judiciais, seria constituída até julho de 2014. “este acordo não foi cumprido”, adiantou o sindicalista.

Outros pontos não cumpridos foram a não concessão de aumento no auxilio saúde, e nem o pagamento de qualquer retroativo, conforme fora prometido e divulgado amplamente pelas entidades; O não pagamento das progressões e promoções do servidores do Poder Judiciário da Paraíba, conforme estabelece o PCCR e as leis nº 9.586/2011 e 10.195/2013; concessão da jornada constitucional das seis horas; divulgação dos índices da data base, apesar dos inúmeros pedidos do SINJEP.

O Sinjep orienta os servidores que durante a paralisação usem camiseta preta e se concentrem na frente dos Fóruns e, aqueles que estiverem em estagio probatório devem continuar trabalhando, com isso manteremos o percentual mínimo de 30% exigido pela lei de greve.

WSCOM

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *