Seminário debateu criação da Zona Franca do Semiárido


ZONA-FRANCA3_550x359

Aconteceu nesta terça-feira (8) o Seminário promovido pela Câmara dos Deputados Federais para debater sobre a PEC-19/2011 de autoria do Deputado Wilson Filho (PMDB-PB) e que visa instituir a Zona Franca do Semiárido Nordestino, com o propósito de diminuir o histórico de desigualdades ao longo da história do país. A zona Franca do semiárido se assemelha a Zona Franca de Manaus-AM, criada em 1967.

O encontro na Capital do Xaxado aconteceu na Câmara de Vereadores de Serra Talhada (CMST), das 09:00 as 12:00 e teve seu auditório lotado por autoridades do legislativo e executivo municipal, além de empresários de toda região e políticos de cidades vizinhas.

Os visitantes foram recebidos pelo grupo de Xaxado Herdeiros do Cangaço, formados por crianças que dão continuidade a tradição histórica do Município.

“É sabido que o desenvolvimento chega mais forte em outros lugares e infelizmente esbarra na falta de incentivos e infraestrutura da nossa região. Precisamos dar as mãos, os políticos do Nordeste, para que os recursos e o desenvolvimento cheguem realmente para todos”, disse Luciano Duque, convocando todos se unirem.

Para o Prefeito Luciano Duque, o Projeto para criação da Zona Franca do Semiárido Nordestino pode-se se transformar na redenção de toda região, assim como aconteceu na Região Norte com a criação da Zona Franca de Manaus.

O Semiárido abrange uma área de 981 mil quilômetros quadrados com 1.134 municípios e uma população superior a 22 milhões de habitantes e a instalação da Zona Franca com sede em Cajazeiras na Paraíba e tendo ainda como cidades polos Pau dos Ferro (RN), Juazeiro do Norte (CE) e Serra Talhada em Pernambuco, seria fator de desenvolvimento para toda região.

“Exemplos já existem, aqui no Brasil e mesmo fora, como é o Caso de Las Vegas, nos Estados Unidos, graças a incentivos do Governo, a cidade (Vegas) mesmo localizada num deserto é literalmente um oásis de prosperidade, e aqui no Brasil a Zona Franca de Manaus incluiu aquela região, antes inóspita e esquecida em uma referencia de desenvolvimento”, declarou Luciano e aproveitou para conclamar a todos os nordestinos a empunharem a bandeira ” o desenvolvimento vai chegar não apenas para as cidades incluídas no perímetro da Zona Franca, mas também para todas as outras em seu entorno”. Concluiu.

O projeto lembra que dificilmente uma empresa deixaria de se instalar em outras regiões já melhores estruturadas e mais próximas dos centros consumidores, com os incentivos da Zona Franca, certamente, tanto empresas nacionais como internacionais buscariam se instalar dentro do perímetro, mudando uma realidade de atraso e pobreza que pode ser revertido com trabalho e se transformar numa nova fronteira de desenvolvimento para o país.

“Os números mostram as adversidades que enfrentamos, mas reafirmo que traremos investimentos e tecnologia, vivemos um novo Brasil, mais estruturado, mais democrático e mais preparado para os novos tempos”, afirmou o Deputado Federal Gonzaga Patriota, relator do projeto e que dirigiu o Seminário, segundo o deputado a PEC deverá ser votada já em 2015.

ASSESSORIA

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *