Secretário da Acal orienta instalação da Academia Princesense de Letras e Artes

PARAÍBA

TATYANA
AM3 – 250×250

[dropcap style=’box’]N[/dropcap]a última quinta-feira, 21 de novembro, às 20:00 h,  um grupo de escritores, intelectuais, professores, artistas e interessados na preservação da história e cultura princesense, reunidos no Palacete dos Pereira mantiveram um encontro preliminar, objetivando a criação e instalação de uma Academia de Letras e Artes em Princesa Isabel.

Em tempos de globalização, a preservação da história e cultura tem encontrado grandes dificuldades e pouco incentivo por parte dos poderes públicos e/ou privados. Em sendo assim, um grupo de princesenses, visando a equilibrar a balança histórica e criar um espaço com a finalidade de promover, defender, divulgar as artes, a cultura e a história de Princesa Isabel, reuniu-se para estudar e debater a possibilidade de fundar uma Academia de Artes e Letras e viabilizar os seus possíveis caminhos.

O grupo que já vinha debatendo o assunto há alguns meses, por meios virtuais, promoveu o encontro presencial, em caráter aberto, contando com a participação de todo e qualquer interessado na preservação da memória dessa comuna sertaneja.

A iniciativa, capitaneada pelo historiador princesense Emmanuel Arruda, nas nasceu sozinha. Contou com o apoio da Academia Paraiban de Letras – APL, do IFPB (campus de Princesa Isabel) e com a orientação prática e decidida da Academia Cajazeirense de Artes e Letras – ACAL, na pessoa do professor Francelino Soares, Secretário-Geral desta última,  que, a convite e prestimosamente, vem fornecendo orientação e esclarecimentos nesses passos iniciais de que carece uma instituição nesses moldes.

Princesa Isabel é conhecida por sua participação nos movimentos que antecederam a Revolução de 30. Talvez tenha sido esse o momento mais importante de sua história, mas a cidade, culturalmente, já estava no topo do desenvolvimento urbano e intelectual possível naquele início de século.

Grandes nomes das mais diferentes áreas das letras e artes passaram por esta imponente cidade do sertão paraibano. Pintores, poetas, músicos e escritores circularam pelas ruas da cidade e lá deixaram suas marcas indeléveis e ajudaram a construir a sua identidade.

É visando à preservação dessa memória e, ao mesmo tempo, buscando a criação de um espaço que congregue os novos nomes da cultura e da arte princesense que se faz necessária a instalação de uma academia.

Ter-se-á um espaço apolítico, obviamente sem bandeiras partidárias, mas que objetive contribuir com o desenvolvimento da cultura e das artes desse Município tão importante da Paraíba.

Uma academia funcionará como uma ferramenta de apoio e orientação às questões públicas municipais, às escolas e às demais instituições que se interessem pelo desenvolvimento e pela preservação cultural de Princesa Isabel.

Uma Academia de Letras e Artes, nessa comuna sertaneja, será uma ferramenta de relevante importância para a manutenção e divulgação do seu patrimônio histórico e cultural.

Enfim, é fundamental a participação de todos nesses passos iniciais para que prevaleça o sentimento de pertencimento e favoreça assim a sua legitimidade.

ELIANE BANDEIRA

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.