Secretaria de Saúde de Cajazeiras realiza ação contra a hanseníase

TATYANA
AM3 – 250×250

A Secretaria Municipal de Saúde de Cajazeiras, que tem à frente a secretária Dra. Paula Francinete, realizou durante todo dia da última quinta-feira (08/06), uma grande ação contra a hanseníase. Com o título “Cajazeiras na Luta Contra Hanseníase“, o evento se deu em formato de ciranda, oferecendo à população – diagnósticos dos sintomas de hanseníase.

Segundo informou a Coordenadora da Divisão e Controle de Tuberculose e Hanseníase da Secretaria Municipal de Saúde, Sananda Maciel, cerca de cem pessoas foram atendidas neste primeiro momento. “A população se mostrou satisfeita, nos deixando com a sensação de dever cumprido, nós atendemos (cem) pessoas, porém, tivemos como finalidade – prestar assistência com qualidade às pessoas que puderam buscar pelos serviços aqui oferecidos neste primeiro momento”, ressaltou Sananda.

A hanseníase é uma doença infecciosa e contagiosa causada por um bacilo denominado Mycobacterium leprae. A hanseníase não é hereditária e sua evolução depende de características do sistema imunológico da pessoa que foi infectada.

A doença atinge pele e nervos periféricos podendo levar a sérias incapacidades físicas. O alto potencial incapacitante da hanseníase está diretamente relacionado ao poder imunogênico do M. leprae. A hanseníase parece ser uma das mais antigas doenças que acomete o homem. As referências mais remotas datam de 600 a.C. e procedem da Ásia, que, juntamente com a África, são consideradas o berço da doença. A melhoria das condições de vida e o avanço do co­nhecimento científico modificaram o quadro da hanseníase, que há mais de 20 anos tem tratamento e cura. No Brasil, no período de 2007 a 2011, uma média de 37.000 casos novos foram detectados a cada ano, sendo 7% deles em menores de 15 anos.

Na oportunidade, ações como: aferição de pressão arterial, teste de glicemia capilar, tipagem sanguínea, testes rápidos, consultas ao cartão do SUS, avaliação nutricional, avaliação de fisioterapia, ações educativas sobre saúde bucal e avaliação dermatoneurológica, todas estas ações desenvolvidas por equipes especializadas.

A hanseníase é uma doença de notificação compulsória em todo o território nacional e de investigação obrigatória. Os casos diagnosticados devem ser notificados, utilizando-se a ficha de notificação e investigação do Sistema de Informação de Agravos de Notificação.

Ainda de acordo com a coordenadora Sananda Maciel, a cidade de Cajazeiras consta no (Mapa da Saúde Pública), como uma das cidades com mais casos registrados de hanseníase da região. “Estamos fazendo um trabalho de orientação e sensibilização quanto à importância dos cuidados com a doença, bem como diagnosticar o maior número de casos em pessoas residentes em Cajazeiras“, frisou.

Quero destacar a importância do diagnóstico precoce, já que o agravo pode levar a incapacidade física, quando não tratada de maneira adequada, o tratamento é gratuito e oferecido em todas as Unidades de Saúde do Município, me coloco à disposição“, finalizou Sananda Maciel.

SECOM
ELIANE BANDEIRA

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.