SAULO MENDES SOBREIRA

Cajazeiras (PB), 21/01/1936 – Patos (PB), 09/01/1995


Saulo Mendes era cajazeirense, nascido em 21 de janeiro de 1936, filho de Joaquim Mendes Braga e Cacilda Mendes Sobreira. Era casado com Maria das Graças Oliveira Mendes e desta união nasceram Hercília Maria, Saulo Filho, Mabel e Stênio.

Saulo se orgulhava de pertencer a uma das famílias que contribuíram de forma inequívoca para o crescimento e desenvolvimento de Cajazeiras nos setores da política, educação e comércio. E tinha prazer em falar do seu parentesco com Ivan Bichara Sobreira, ex-governador da Paraíba. Sabia valorizar as suas origens familiares e enaltecia os seus descendentes.

Saulo participava ativamente de todos os movimentos da cidade e um deles foi o envolvimento com o esporte, tendo participado, como dirigente da diretoria dos Santos Futebol Clube e foi um dos fundadores do Botafogo de Cajazeiras.

Membro do Rotary Club de Cajazeiras, desde julho de 1967, numa indicação do médico Deodato Cartaxo, Saulo Mendes foi o grande líder do movimento em torno da recuperação e ampliação do antigo aeroporto de Cajazeiras, o velho Antonio Tomás. Não foi uma luta fácil, mas a grande decisão e conquista foi numa reunião realizada na Estância Termal de Brejo das Freiras, com a presença do governador Wilson Braga e de todos os rotarianos e outras lideranças da cidade, onde se ouviu o compromisso do governador que iria atender ao pedido do Rotary de Cajazeiras.

Saulo encarnava o espírito rotário: nas inúmeras lutas em que se envolveu, tendo a bandeira do clube à frente, nunca, jamais, pensou em tirar proveito, porque queria e desejava que suas ações florescessem e frutificassem em favor da comunidade. Nas plenárias, sua voz se fazia respeitar e defendia seu ponto de vista com garra e determinação, mas sabia também respeitar e ouvir o contraditório.

Enquanto servidor público estadual, teve conduta exemplar, mas sua grande contribuição foi na área do jornalismo, ao tempo em, como gerente das sucursais do Correio da Paraíba e de O Norte, em Cajazeiras, comandou e registrou os grandes momentos da História da cidade, não só cumprindo a pauta dos jornais, mas, principalmente, fazendo valer os fatos que considerava relevantes para a Terra do Padre Rolim. Foram centenas de reportagens.

Infelizmente, ao regressar de João Pessoa para Cajazeiras, num domingo, dia 9 de janeiro de 1995, Saulo mendes veio a falecer em um desastre automobilístico nas imediações da cidade de Patos, ao lado de sua esposa Maria das Graças.

Publicado por REDAÇÃO

SUGESTÃO DE PAUTA: coisasdecajazeiras.pb@gmail.com - (83) 98822-0095

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *