Ruas de minha infância e seus saudosos habitantes (II)


Tomé Coriolano Ribeiro, conhecido como Seu Senhorzinho, nasceu na vizinha cidade de Sousa e era casado com Francisca Meira Ribeiro, conhecida como Dona Iaiá Meira. Em 1936, veio trabalhar em Cajazeiras, a convite do seu primo Tomé Mendes, o Tomezinho, que possuía uma indústria de descaroçamento de algodão, localizada no sítio Guaribas – hoje Santa Luzia – onde, posteriormente, se estabeleceu o sítio de Cícero Tota, nas redondezas de Cajazeiras. Tomé, de tradicional família cajazeirense, era irmão de Augusto, Joaquim e Antônio Mendes.

Após estabelecer-se na cidade, Senhorzinho passou a trabalhar na mesma atividade, primeiramente prestando serviços à firma Galdino Pires e, posteriormente, junto à antiga SANBRA – Sociedade Algodoeira do Nordeste. Exerceu atividades paralelas na construção civil, tendo sido contratado por Dom Zacarias como uma espécie de vigilante, quando da construção do Seminário Nossa Senhora da Assunção.

Batalhador que era, desenvolveu atividades em uma vacaria de sua propriedade, dedicando-se, por certo tempo, ao fornecimento de leite in natura aos habituais fregueses, atividade exercida ali mesmo na Rua Siqueira Campos, rua com cujos moradores Seu Senhorzinho cultivava afetivos laços de amizade, mormente com o meu pai e outros dentre o quais Geroncinho, Placídio, Raimundo Marcelino, Chico Mamede, Paulo Martins e Benedito (de tal).

Convivemos com os seus filhos com alguns dos quais fomos colegas de escola: Francisco (Chico) Meira, funcionário aposentado do Banco do Brasil, com dupla residência em Cajazeiras e em João Pessoa; João Bosco Ribeiro, in memoriam, funcionário das Lojas Pernambucanas e, depois, negociante no ramo de tecidos, que veio a falecer no Estado da Bahia; José Laércio Ribeiro, também aposentado do Banco do Brasil, residente na Capital do Estado; Antônio Lamércio Ribeiro, comerciante na cidade de Patos, deste Estado.

As raízes familiares do nosso retratado ainda se esparramam por nossa terra. Assim é que três dos seus netos, filhos de Chico Meira e de Maria do Socorro Rolim Ribeiro, exercem atividades em Cajazeiras: Hermano José Rolim Meira e Eugênia Rolim Meira, cirurgiões dentistas, e Cristina Rolim Meira, médica; além desses, Danilo Rolim Meira, médico do Hospital Universitário da UFCG, em Campina Grande.

De parte dos outros filhos, Seu Senhorzinho nos deixou os netos, pela ordem: de João Bosco – Sônia, Suely e Júnior; de Laércio – Ladyjane e Lucyjane; de Lamércio – Cilane. Seu Senhorzinho, pelas amizades que deixou junto aos seus contemporâneos, pelo amor que dedicou à terra que o recebeu como filho, cajazeirado, portanto, merece as nossas reverências e suas lembranças incorporadas a nossas memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *