Ricardo fala de relacionamento com ALPB e abre o jogo sobre dificuldades no 1º ano de gestão


Um ano de muitas dificuldades e de muitas conquistas, assim definiu o governador Ricardo Coutinho (PSB) ao analisar a sua atuação a frente dos destinos políticos da Paraíba no ano de 2011, em entrevista nesta segunda-feira (19). O socialista destacou o bom relacionamento com Assembléia Legislativa e frisou que é acostumado a enfrentar as adversidades na vida.

“Sou acostumado a remar contra a maré, eu já sai de João Pessoa varias vezes com um fusquinha 77 colocando gasolina do próprio bolso para fazer uma reunião de sindicato em Cajazeiras e ir e voltar no mesmo dia, eu dirigindo, essas coisas são remar contra a maré e não tem problema, acredito na superação das nossas limitações das minhas e das demais”, lembrou.

Coutinho destacou o bom relacionamento com o Poder Legislativo paraibano. “A Assembléia ajudou evidentemente e isso não é culpa de A ou de B do Governo do Estado, quando você tem matérias estratégicas é importante que tenha agilidade. Não tenho do que reclamar e acho que a vida é feita de dificuldades”, pontuou.

2012

Ricardo Coutinho mostrou-se animado quanto às políticas publicas que serão desenvolvidas no próximo ano. “Será um ano de convergência cada vez maior e não permitirmos que informações falsas tentem deturpar o destino Paraíba e criar instabilidade dentro do nosso Estado”, alertou.

Coutinho anunciou para a população paraibana que poucas gestões fizeram tanto quanto a sua. “Não temos nenhum Governo que no primeiro ano investiu tanto no Estado, foram vinte e oito ordens de serviço para estradas e darei na próxima semana a de numero 29 na Estrada da Produção, são 311 leitos de hospitais a mais, onde quatro hospitais estarão funcionando no primeiro semestre”, contou.

‘Otimismo’ essa é a mensagem dada pelo governador em conjunturas de muitas contrariedades. “Agimos no tempo adverso e não esperou as coisas melhorarem. A população está vendo e sabe como estava o Estado, por isso estamos acelerando e muito”, concluiu.

Com reportagem de Henrique Lima no PB Agora

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *