Rede de Fibra ótica da Paraíba terá 974 quilômetros de extensão e será instalada em Cajazeiras até 2014


O Governo da Paraíba deu início nesta segunda-feira (25) ao projeto de instalação da rede em fibra ótica na Paraíba, as infovias, que são redes avançadas de comunicação de dados para apoio à pesquisa, educação, segurança, saúde e governança. O governador Ricardo Coutinho assinou, em solenidade no Palácio da Redenção, a ordem de serviço para a concretização do projeto, que nesta primeira etapa está orçado em mais de R$ 3,7 milhões, sendo aproximadamente R$ 2,5 milhões da FINEP/FNDCT e R$ 1,2 milhão de contrapartida estadual. Incluindo a segunda etapa, os recursos chegarão a R$ 14 milhões e irão formar uma rede de 974 quilômetros de extensão.

O governador Ricardo Coutinho ressaltou que as infovias vão colocar a Paraíba em novas perspectivas de conhecimento e interligar as instituições de ensino, ciência e tecnologia dentro da pesquisa no Estado. No total serão 974 quilômetros de uma rede de alta complexidade na transmissão de dados, voz, imagem. “Vamos interligar com Campina Grande que já tem sua rede de fibra ótica e vamos chegar, na segunda etapa até ao Sertão, Cariri, Curimataú, projetando uma intervenção que interligará os 29 campi de instituições de ensino superior”, destacou.

Benefícios

São inúmeros os benefícios proporcionados pelo sistema de pavimentação digital. Na área de C,T&I, por exemplo, tem a disponibilização de uma Rede avançada para pesquisa e educação, que proporciona o envio e recebimento de dados com alta taxa de transmissão, monitoramento remoto de estações de pesquisa, facilita a colaboração científica com instituições internacionais, banda larga para desenvolvimento de TV digital, possibilita o acompanhamento e monitoramento online de barragens e instalação de estações de monitoramento climático e geológico em varias regiões do estado, entre outros.

O acesso digital traz benefícios também para a área administrativa do Governo do Estado, possibilitando a diminuição dos gastos com telefonia, utilizando serviços de voz sobre IP ou VOIP; rapidez e melhor acessibilidade aos portais e aplicativos das Secretarias; melhor acessibilidade e comunicação entre os diversos órgãos espalhados no Estado, reforçando a modernização da Administração Pública.

A inclusão digital vai disponibilizar toda uma infraestrutura de acesso à internet para instalação de projetos de Cidades Digitais, projetos de banda larga para uso da população, interligação de Infocentros (telecentros)‏, teatro e cinema digital. No Sistema de Saúde, os benefícios proporcionados pelas infovias digitais são irrefutáveis. Desde a Telemedicina (videoconferências, cirurgias online) e interconexão de hospitais e Postos de Saúde da Família, ao desenvolvimento de produtos e serviços e empresas de Tecnologias da Informação com aplicação na Saúde e acompanhamento de dados de campanhas de saúde em tempo real.

Na área da educação, a Rede Metro vai disponibilizar internet de banda larga nas escolas, interligar bibliotecas, ampliar o ensino à distancia através de cursos de formação continuada de professores da rede pública. E ainda, a implantação de museus digitais, Centros Vocacionais à Distância (interligando os diversos CVTs).

Na segurança pública, as polícias terão acesso ao banco de dados da Secretaria de Segurança, podendo identificar suspeitos e pessoas com ocorrências policiais, com a interligação de delegacias e órgãos das Polícias Militar e Civil, além de criar uma infraestrutura de pesquisa para o Instituto de Polícia Científica e acesso ao banco de dados das policias estaduais, Federal e Interpol.

A expectativa é de que a implantação das redes metropolitanas e estaduais provoque a criação de empresas de TI e de outros setores da indústria devido a demanda de oportunidades que surgem na região.

Ampliação

Uma segunda etapa do projeto Rede Metro é levar a interiorização de redes óticas ao Estado da Paraíba, interconectando 80% dos organismos estaduais de C&T,I, situados em 18 municípios do interior. A meta é fazer a implantação do circuito ótico João Pessoa – Rio Tinto – Mamanguape – Guarabira – Areia – Pilões – Bananeiras – Lagoa Seca – Campina Grande; Implantação do circuito ótico Campina Grande – São João do Cariri – Juazeirinho – Santa Luzia – Patos – Malta – Coremas – Sousa – Cajazeiras; Implantação do circuito ótico São João do Cariri – Sumé – Monteiro; Implantação do circuito ótico Coremas – Pombal – Catolé do Rocha.

Com informações da Secom-PB

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *