Recife é cenário de Geração Brasil


recife-novela

Há bons motivos para dar atenção à próxima novela das 7 da Tv Globo, cuja estreia está prevista para dia 3 de maio. E não é só a presença da atriz norte-riograndense Titina Medeiros no elenco. Escrita por Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, “Geração Brasil”deverá causar uma identificação natural com o telespectador que anda cansado de estereótipos regionalistas. Depois de “Amores Roubados”, o Nordeste contemporâneo volta a ganhar corpo na história, mas agora é o Recife antigo quem surge como ambiente de efervescência criativa, onde games (e gamers), cinema, jornalismo e alta tecnologia se misturam à cultura local. Existe uma relação explícita com lugares como o Porto Digital, a incubadora de projetos e programas na área de softwares e economia criativa, que surgiu na capital pernambucana no começo deste século e hoje é referência no Brasil.

“Recife é o nosso Vale do Silício”, corrobora a atriz Titina Medeiros, cuja personagem, Marisa, é uma pequena golpista que mora com o marido e filhos na casa da sogra. Titina falou um pouco sobre sua segunda novela, antes de embarcar para o Rio de Janeiro, onde participa da coletiva de lançamento da novela dirigida por Denise Saraceni, Maria de Médicis e Natália Grimberg.

Na trama, o verdadeiro Vale do Silício, na Califórnia, região conhecida pelos grandes indústrias e negócios na área de ciência e tecnologia, é o ponto de partida para revelar a história da rica família Parker-Marra. E é ela quem está diretamente conectada com o Recife Digital, na capital pernambucana. É entre esses dois pólos de tecnologia que circularão personagens, tramas e histórias.

O elenco pernambucano também ganha peso na trama, como a jovem atriz Chandelly Braz, uma das protagonistas, o cantor e compositor de glam rock Johnny Hooker e o baterista da banda de rock Mombojó, Samuel Vieira.

No mês de março, a equipe gravou em São Francisco cenas na Ponte Golden Gate, Golden Gate Park, Academy of Science; e nas cidades de Monterey – autódromo Laguna Seca -, Carmel e na região de Big Sur. Durante as gravações foram usados carros de última geração, skates elétricos, bicicletas elétricas, drones e outros gadgets que compunham o cenário da trama. As cenas gravadas no local incluíram uma corrida de carros velozes, com participação dos personagens do núcleo principal Jonas (Murilo Benício), Brian (Lázaro Ramos), Jack (o veterano Luis Carlos Miele, de volta às novelas). Nas gravações de Recife participaram Humberto Carrão, Joaquim Lopes, Chandelly, Samuel Vieira, Hoocker e Júlia Konrad. Cenas, claro, no Porto Digital e também no Paço do Frevo, Centro Cultural e Centro de Artesanato no Marco Zero, na Ponte de Ferro sobre o rio Capibaribe e no pitoresco bairro do Poço da Panela em Casa Forte. “É lá que tudo está acontecendo, o pólo da tecnologia é em Recife e tem a mistura do contemporâneo com as raízes do nordeste, o que ajuda a contar a nossa história”, disse a diretora Natália Grimberg .

Já o Recife dos rios, pontes e overdrives estará presente na trilha sonora de Chico Science, Dj Dolores e dos maracatus.

No terceiro núcleo do Rio de Janeiro, vivem personagens ligados ao passado de Jonas Marra. É na cidade fictícia de Taquara onde mora a personagem de Titina. “Ela é cunhada de Jonas Marra. O lado pobre da família que provavelmente Jonas adoraria esquecer”, detalha.

INTERVALO – No núcleo de Titina estão o marido (Luiz Henrique Nogueira), seus dois filhos (Miguel Roncato e Valentina Bandeira) e a sogra (Renata Sorrah). “É uma família que adoraria ascender em um lugar na empresa do parente rico, melhorar de vida”.

A novela Geração Brasil é também a primeira experiência da emissora de um novo formato de teledramaturgia. Por conta da Copa do Mundo, ela ficará fora do ar por nove dias. “O público vai ter pela primeira vez uma pausa numa novela. É uma nova forma de acompanhar”.

TRIBUNA DO NORTE

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *