Política, Cotidiano, Esportes, Memória & afins

[RAFAEL HOLANDA] Meu pai

AM3 – 250×250

domicio-holanda-familia

Centenário de meu pai 098 1915—20.08.20015

Meu pai, nosso herói, que nas tempestades das nossas agonias, cobria com o manto de tranqüilidade o mar de duvidas que campeava a nossa cabeça.

Meu pai, nosso aconchego, berço das nossas confissões, e atalho para nossas conversas mais intimas, você era meu mestre contador de histórias e exemplos que guardo como recordações.

Meu pai, tão necessário para nossa formação intelectual e afetiva como o leite materno para o desenvolvimento do nosso organismo.

Meu pai, cheiro constante de esperança para nossos dias, que brilhava a cada momento, e sabia com seu jeito de ser exprimir só em gestos o mais profundo pensamento.

Meu pai, alicerce maior nos nossos primeiros passos, benção de Deus e escudeiro da nossa estrada, que apesar de preparada ainda era tão desconhecida.

Meu pai, amigo maior dos nossos incontáveis momentos de decepções, suporte das nossas tempestades, não existindo abismo na nossa profícua convivência.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Na vida você sempre foi o astro principal, pelo fato de ajudar a superar todos os nossos medos, dores e sorrir para que pudéssemos reagir a momentos tão sem fronteira.

Foi você quem nos deu o livre arbítrio para decidir e trilhar os nossos caminhos, mesmo nós optarmos por atalhos que não levavam a nada, pois tinha certeza que se tudo desse errado, nós poderíamos voltar e sentir o aconchego dos teus braços e certeza do perdão.

Se nos momentos das dificuldades da vida somos rocha, é porque busquemos ser este tempero forte do teu sangue, e pela demonstração clássica de ter sempre amor.

Se a cada instante temos que agradecer, é porque todas as verdades você nos fez enxergar, você foi o nosso olho quando não podia vê; foi você que nos ajudou a levantar, mesmo não tendo caído.

Nos nossos desesperos você foi à fé que considerávamos perdida, foi toda nossa alegria que nos transformou em vida, você foi o mais certo quando nós só produzimos erros.

Foi nossa lágrima, nosso riso, nosso sonho, nossa esperança e porto maior, esteve sempre para nos proteger, ensinar, cobrar, levar nas costas, caminhar de lado e mergulhar num vôo obliquo para nos proteger das quedas que a vida nos presenteava.

Ame o seu pai em cada instante, admire-o com todas suas virtudes e limites, alegre, brincalhão, de fé e grande na luta, aprenda com defeitos da vida, que lhe transmite a beleza da arte de viver, para que o amanhã da necessidade não te sintas só.

E como o pai nos dizia: não tenham medo, estarei com vocês durante todo momento, e se minha lágrima não for suficiente para protegerem das maldades do mundo, venham mais perto, deixem que teus ombros encostem ao meu e nós nos sentiremos mais protegido… Obrigado Papai.

Dos filhos Nilmar, Marcelo, Rafael, Glaucia Domicio Alberto, Wagner Luciano, noras, genro, neto e bisnetos.

TATYANA
ELIANE BANDEIRA

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.