[RAFAEL HOLANDA] É triste


fatia-de-bolo-de-cenoura
Conta-nos a historia que o pai é capaz de sustentar dez filhos, mas nem sempre um filho é capaz de sustentar o pai. O Sr. Francisco após longa e sofrida luta em seu pequeno sitio e tendo se aposentado resolveu morar com o filho mais novo de uma prole de dez filhos.

Foi bem recebido, inclusive por seu neto, e durante certo tempo era bem tratado por todos de casa.

Mais adiante por sua maneira gentil despertou um grande ciúme a esposa do seu filho. Então, numa noite disse para o marido: ou eu ou ele.

O marido para não perder a família resolveu conversar com o pai e solicitou que o mesmo deixasse a casa logo o amanhecer de outro dia.

Logo cedo o pai arrumou sua trouxa e recebeu do filho uma manta para o frio e bolo para comer. O neto aos prantos solicitava que o avô não fosse.

Quando o pai já caminhava adiante o neto com os olhos cheio de lágrima solicitou que o avô lhe desse um pedaço do bolo.

Ao voltar para casa, o pai brigou e disse não entender porque ter tirado do avô um pedaço de bolo. O filho então explicou: Este pedaço do bolo vou guardar, pois vou crescer e me casar, pode ser que você venha morar comigo e minha mulher não venha gostar e este pedaço do bolo eu vou lhe dar.

Isto é o que acontece no cotidiano, mas Deus enxerga e prossegue com suas bênçãos.

Eu gostaria de entender estas aberrações, estas coisas que ferem de forma profunda o sentimento de Deus na sua forma infinita com a veste de um deus na sua forma de homem.

Haveremos sempre de recordar historias semelhantes de filhos que enriquecem com as coisas do pai e lhe entrega como agradecimento a miséria e sofrimento.

Haveremos de contar o que existe de mal no coração de muitos jovens que buscam riquezas sem esperanças e mergulham no roubo na certeza de que ao ser preso possa contar com a família que tanto feriu.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *