Primeiro longa de animação produzido na PB tem dublagem feita com ator de Cajazeiras


O longa-metragem de animação “A Princesa de Elymia”, primeiro filme do gênero feito na Paraíba, vai estrear nos cinemas nacionais no dia 10 de outubro, após mais de cinco anos de produção. Dirigido e roteirizado pelo cineasta Silvio Toledo, o filme é todo feito em computação gráfica e foi produzido em Campina Grande. Assista ao trailer acima.

“Foi muito difícil [fazer], por isso dá orgulho de ter concluído. Além da dificuldade de fazer um filme que normalmente só se faz, deste jeito, nos Estados Unidos, na Europa, e a gente conseguiu fazer aqui em Campina Grande, com os desafios próprios da região”, comenta o diretor, que já produziu outros quatro filmes independentes.

O filme conta a história de Zoé, uma garota de 10 anos que mora em uma favela. Ela tem a vida mudada ao encontrar um portal no Rio de Janeiro que a leva a um mundo mágico. Lá, Zoé descobre ser a irmã desaparecida da rainha e a única que preservou poderes mágicos para enfrentar um grande desequilíbrio no Reino de Elymia, provocado pelo bruxo Tempestança. A jovem vai ter que aprender a usar a sua magia a tempo para enfrentar bruxaria, monstros e dragões.

O roteiro, escrito pelo diretor, surgiu a partir de um conto original escrito pela esposa dele, Natali Braga. “Quando eu conheci o Silvio,ele sempre escreveu histórias, sempre desenhou, então esse mundo mágico sempre passou pela minha cabeça”, conta a roteirista.

A produção de “A Princesa de Elymia” começou em 2013 e envolveu cerca de 40 pessoas no projeto, incluindo profissionais da Espanha, de São Paulo e de Fortaleza. O financiamento foi feito por meio da Agência Nacional do Cinema (Ancine) e por patrocínios.

Para produzir os 104 minutos do filme, foi preciso processar mais de um milhão de imagens por meio de computação gráfica. O processamento foi feito também em Campina Grande, em um espaço com mais de 70 computadores dedicados apenas a este trabalho.

Uma das pessoas que emprestam a voz à personagens do filme é o ator Fernando Teixeira, que faz o vilão “Tempestança”. Além dele, também estão no elenco Maria Alice Gadelha (Zoé), Natália Sá e Cely Farias (Lamparina), Ubiratan Di Assis (Mestre Mago), Moisés Freire (Samuel), Adriano Freire (Erick), Ana Guedes e Amanda Janynne (Raio de Sol) e até mesmo o filho do diretor, Daniel Toledo (Oliver).

O filme também tem trilha sonora original, feita pelo produtor musical Moisés Freire, em Campina Grande. Ele também escreveu e canta a composição-tema da personagem Zoé.

“Eu pensei ela em português e depois transcrevi para inglês. [Compor] para o filme foi fácil. Ele fala de dragões, de bruxos, tem um reino. Naturalmente ele transporta você para este local e é inspirador. Tem muito elementos para trabalhar”, completa o músico.

COM INFORMAÇÕES DO G1

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *