TATYANA

Presos na Calvário pretendiam plantar maconha em terras da Universidade Federal da Paraíba

Plantio da maconha passaria pelo estudo das propriedades farmacêuticas da erva.

PARAÍBA

3
AM3 – 250×250

Desde que foi deflagrada a 7ª fase da Operação Calvário, inúmeros vídeos, áudios e documentos circulam diariamente na imprensa e nas redes sociais. Gravações escondidas, interceptações e trechos de delações dominam a internet na Paraíba.

O RádioBlog traz nesta terça-feira (21) aos leitores, trecho de gravação entre o presidente da Cruz Vermelha, Daniel Gomes, e o irmão do ex-governador Ricardo Coutinho, Coriolano Coutinho. Na conversa, eles tratam de esquema para o plantio de maconha em terras da Universidade Federal da Paraíba.

A gravação revela que o plano dos criminosos com o plantio da maconha, passaria pelo estudo das propriedades farmacêuticas da erva, a sintetização e até mesmo a venda da maconha para laboratórios que produzem medicamentos a base de canabidiol.

“Você planta uma plantação de maconha e daqui um mês você extrai…tira o canabidiol”, explicou Daniel Gomes a Coriolano Coutinho. “Teve uma reunião comigo… a gente tá há um ano e pouco trabalhando nesse projeto… conseguimos um negócio fabuloso… o Ministério Público Federal o doutor GODOY daqui… da Paraíba, comprou a ideia e tá nos defendendo junto a ANVISA pra que a gente possa fazer a produção na Paraíba…”, completou Daniel em outro trecho.

Ainda durante a conversa com Coriolano, Daniel Gomes explica que a maconha deve ser plantada em terras da Universidade Federal da Paraíba, no Sertão Paraibano.

“Que a erva aqui ela cresce bem no sertão… só pode plantar no sertão… pra poder arredondar o projeto a gente… já tá pronto… já tá em vias de assinatura do acordo… então a UFPB tem uma fazenda enorme, ela vai ceder essa fazenda pro LIFESA a gente vai plantar numa área federal, numa área da UFPB, com apoio do MPF…”, comemorou.

As gravações foram feitas pelo próprio Daniel Gomes.

CONFIRA O ÁUDIO AQUI.

Confira a transcrição:

DANIEL: (…) o canabidiol é a maconha…

CORIOLANO: Hum…

DANIEL: (…) nome comercial… você planta uma plantação de maconha e daqui um mês você extrai… tira o canabidiol… tem um negócio que…

CORIOLANO: Pra que serve a bichinha mesmo? (risos)

DANIEL: É (risos)… eu sei que na realidade é exatamente igual, a única coisa é que a gente leva pra uma estufa…

CORIOLANO: Sei…

DANIEL: (…) e faz o tratamento para tirar… tira o barato e você usa a erva, só para fazer o tratamento… que hoje é um… é incrível o que tá acontecendo… hoje o que acontece, cada pessoa pode fazer uma plantação em casa, consegue eliminar… planta em casa…

CORIOLANO: Hum… hum…

DANIEL: E o Ministério Público Federal tá ajudando essas pessoas a fazerem… mas imagina… a pessoa planta qualquer coisa sabe-se lá pra quê se usa!

CORIOLANO: É!

DANIEL: Segundo… não sabe… não sabe… depois ela bota na panela pra ferver e não sabe a temperatura certa… enfim, sai tudo errado… a dosagem sai errada, sai tudo errado… 

CORIOLANO: Com certeza!

DANIEL: (…) até piora o tratamento… isso é um grande “bum no mundo” cara! Hoje só a CHINA tem uma produção dessa,  mais ninguém… teve uma reunião comigo… a gente tá a um ano e pouco trabalhando nesse projeto… conseguimos um negócio fabuloso… o Ministério Público Federal o doutor GODOY daqui da… da Paraíba, comprou a ideia e tá nos defendendo junto a ANVISA pra que a gente possa fazer a produção na Paraíba…

CORIOLANO: Hum…

DANIEL: …que a erva aqui ela cresce bem (ininteligível) no sertão… só pode plantar no sertão… pra poder arredondar o projeto a gente… já tá pronto… já tá em vias de assinatura do acordo… então a UFPB tem uma fazenda enorme, ela vai ceder essa fazenda pro LIFESA a gente vai plantar numa área federal, numa área da UFPB, com apoio do MPF…

CORIOLANO: Entendi!

DANIEL: É um negócio… a gente vai fazer um investimento de um milhão e meio nessa plantação e uma pesquisa de um ano…  uma pesquisadora da UFPB, que é doura KÁTIA, que é uma das sumidades que tem no Brasil desse negócio… negócio… 

CORIOLANO: É, né?

DANIEL: (…) então do caramba… deu tudo certo,  fizemos bonitinho e tá andando… então esse negócio ele deve tá assinando nos próximos dias e eu combinei com RICARDO… o RICARDO inclusive fazer uma entrevista na Valor Econômico, a gente fazer uma boa divulgação pra ele é bom e pro laboratório também…

CORIOLANO: Hum…hum…

DANIEL: (…) pra gente ficar…

CORIOLANO: Hum…hum…

DANIEL: …mais visível para o mercado aí fora… assinamos com os portugueses… com um la… um acordo com uma empresa de tecnologia e os portugueses junto com a Cristália vão transferir uma fabrica deles aqui pra Paraíba…

CORIOLANO: Uma fábrica de?…

DANIEL: (…) Fabrica de… de…

dicamento?

DANIEL: Ele é de imuno… tem um nome específico… tem um… são dois medicamentos de esclerose múltipla… é de medicamento!

CORIOLANO: Hum…hum…

DANIEL: Então muito legal, então a gente consegui também fazer esse acordo… ia pedi só pro RICARDO agilizar o negócio do…

CORIOLANO: São medicamentos que a… utiliza nas farmácias, mas pro estado?…

DANIEL: O estado compra também!

CORIOLANO: Compra!

DANIEL: Só que eles tem um grande comprador, o principal é o Ministério…

CORIOLANO: Ministério da Saúde!

DANIEL: É! E tão trabalhando com outros dois acordos de PDP’s com o Ministério… então o que a gente fez, a gente botou o Maurício pra ir pro Estados Unidos, porque de lá a gente tá trazendo os laboratórios americanos que ainda não estão no Brasil, para eles fazerem o registro das patentes pelo LIFESA… tá tudo caminhando bem pra isso…  a gente já tá fazendo dois… isso tudo demora, não são coisas rápidas, mas estão andando bem… então… estariam melhor se a gente não tivesse perdido tempo com a Roberta, mas tudo bem… então, com a Roberta naquele ponto pra gente botar o dia a dia…  que é pra gente já começar ter resultado mais rápido da operação, mas o resultado melhor que é o da produção e a gente vai ter que…

CORIOLANO: E aí… a produção dentro do… do contexto geral e da ideia…

DANIEL: Isso… é… é o negócio!

CORIOLANO: (…) (ininteligível) porque pegar um laboratório desse e tornar um produto empresarial (ininteligível)…

DANIEL: Faz sentido… faz sentido…

CORIOLANO: … se não a coisa fica furada…

DANIEL: E o objeto do laboratório ele é distribuição, logística e produção, tá bom! Mas a finalidade principal é produção… fazer…

Ricardo Coutinho seria sócio oculto do LIFESA

Após ser preso, em delação ao Ministério Público, Daniel Gomes deu detalhes de um esquema envolvendo a compra do Laboratório Público da Paraíba (Lifesa), numa “sociedade oculta” com o ex-governador Ricardo Coutinho. A operação foi feita por meio da empresa Troy SP Participações, em nome de dois funcionários seus: Sergio Motta e Maurício Neves.

Confira documentos

Pesquisa com canabidiol

O canabidiol (CBD) é uma das 113 substâncias químicas canabinoides encontradas na Cannabis, e que constitui grande parte da planta, chegando a representar mais de 40% de seus extratos.

Diferente do principal canabinoide psicoativo na maconha, o delta-9-tetrahidrocanabinol (THC), o canabidiol não produz euforia nem intoxicação. Canabinoides têm seu efeito principalmente ao interagir com receptores específicos nas células do cérebro e do corpo.

No Brasil, o canabidiol já pode ser prescrito por médicos psiquiatras, neurologistas e neuro-cirurgiões em receita especial de duas vias. Em 2015 a ANVISA remanejou a substância para a Lista C1 do Controle Especial, fazendo com que a mesma deixasse de fazer parte da lista de substâncias proibidas.

FONTE: PARAÍBA RÁDIO BLOG
ELIANE BANDEIRA

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.