Presidente da Fiep diz que retomada da ferrovia em Cajazeiras é prioridade para nova fase da economia


O empresário Buega Gadelha, presidente da Federação das Indústrias da Paraíba, se mantém decidido a preservar a luta e entendimentos em Brasilia e no Exterior para viabilizar a retomada da ferrovia Cajazeiras – Cabedelo como fator de impulso ao desenvolvimento do Estado.

Esta é a síntese da entrevista exclusiva que ele concedeu ao jornalista e Publisher Walter Santos na Revista NORDESTE. Para ele, “a Indústria sabe que todo o mundo desenvolvido tem na ferrovia um dos principais setores da circulação de riquezas pelo transporte de insumos, matérias primas e produtos acabados, além do transporte de passageiros; uma interação completa entre as pessoas e regiões, fatores decisivos nos negócios”.

Ele lembrou que “na realidade, a antiga Transnordestina, no estado da Paraíba, liga São João do Rio do Peixe a Cabedelo e a fronteira de Pernambuco, que na sua continuidade, chega aos portos de Recife e Suape. Cajazeiras, dada a sua importância, deve ser ligada por um ramal, inclusive, porque sabemos coexistir naquela região grandes jazidas ou minério de ferro. A minha grande preocupação é ver um ativo tão valioso que ajudou fortemente na evolução de cidades interioranas como Itabaiana, Campina Grande, Patos e Sousa, estar hoje abandonadas e em estado de deterioração”.

E completou: “Um país com as novas direções, e nesse estágio de desenvolvimento, não pode perder todos os bens tangíveis e intangíveis nesses 700km de malha ferroviária. Existe um despreparo ainda nos portos de Maceió, Aracaju e Salvador, o que deixa sobrecarregado o potencial para a sua utilização no território litorâneo.

COM INFORMAÇÕES DO PORTAL WSCOM

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *