Prefeita de Joca Claudino obriga familiares de comissionados a votarem em seus candidatos


l_ pp

Ela age como se o Brasil ainda estivesse vivendo o período ditatorial, com o voto de “cabresto.”  Nesse final de semana a prefeita de Joca Claudino, Lucrécia Adriana, prestou entrevista à rádio Alto Piranhas de Cajazeiras e surpreendeu os ouvintes do seu município quando disse que é uma obrigação os comissionados do seu governo e toda a família votarem nos  candidatos apontados por ela.

A linha dura e o gesto anti-democrático empregado por Lucrécia em, Joca Claudino, está aos poucos desgastando a popularidade de sua gestão, e por outro lado, a oposição cresce com fortes perspectivas de vencer as eleições em 2016.

Na pequena cidade, para aumentar votos para seus candidatos a prefeita empregou na prefeitura, sem concurso público, pelo menos 92 apadrinhados o equivalente a um gasto mensal de R$ 108 mil.

Segundo apurou o Radar Sertanejo a prefeita pouco vive na cidade e deixa a administração entregue a pessoas de sua confiança. Os constantes passeios da prefeita podem ser comprovados pelos gastos em diárias civis. Somente nos meses de janeiro a março deste ano ela gastou em diárias o valor de R$ 15. 966 (Quinze Mil Novecentos e Sessenta e Seis Reais), o que equivale a um gasto mensal em diárias de R$ 5. 300 mil.

Lucrécia  também está sendo contestada pela população em relação a licitações de locações de veículos, compra de combustíveis [prefeita pretende gastar R$ 755.310]  e gastos absurdos em ampliação de escolas, a exemplo, da  reforma da escola José Gualberto de Andrade onde Lucrécia gastou R$ 226.137 [população contesta os gastos]. O levantamento foi realizado por meio do Tribunal de Contas do estado.

RECEITAS – Só nos três primeiros meses de 2014 a prefeitura de Joca Claudino já recebeu R$ 3.025.318,88.

RADAR SERTANEJO

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *