Policiais civis do CE e da PB prendem estelionatários que desviavam carros de locadora


Uma investigação iniciada pelo delegado regional de Polícia Civil de Iguatu, o cajazeirense Marcos Sandro Nazaré de Lira, depois de apreensão de uma caminhonete S-10 pela Polícia Militar e de um Cruze, apreendido pela Polícia Civil, com queixas de roubo, resultou na prisão de dois estelionatários.

A prisão dos suspeitos ocorreu na segunda-feira (22), na cidade de Campina Grande, na Paraíba.

Os policiais civis de Iguatu (CE), com o apoio de policiais civis da Delegacia de Defraudações e Falsificações de Campina Grande prenderam um paraibano de 49 anos e um cearense de Juazeiro do Norte, de 47 anos.

O primeiro a ser preso foi o cearense que se encontrava nas proximidades da empresa Renavim, de vistoria de veículos, vinculada ao Detran. O suspeito estava no momento da prisão com uma CNH falsa e declinou os nomes dos comparsas.

O paraibano estava também com uma CNH falsificada. Na casa do cearense, os policiais civis apreenderam uma máquinas falsificadora de cartão e de selo e de impressão de documentos falsos.

O delegado Marcos Sandro disse que mais de dez veículos foram desviados da locadora Localiza, fraudados e comercializados na Paraíba, Iguatu e em outras cidades do interior cearense.

A empresa ainda não deu conta de quantos carros desapareceram, mas segundo a delegacia a estimativa é em torno de 20 veículos, que eram locados pelos estelionatários usando documentos falsos.

Os suspeitos fraudavam o termo de transferência e comercializavam os veículos legalizados. Depois de alguns meses, a locadora ao notar o golpe fazia um Boletim de Ocorrência na delegacia.

O delegado Marcos Sandro Nazaré de Lira ressaltou que os estelionatários depois da locação dos automóveis usando documentos falsos também os utilizavam como comprovante de residência, identidades falsas e apresentavam ao Detran.

Várias pessoas já foram ouvidas na Delegacia de Iguatu e serão indiciadas. Outros veículos desviados da locadora de Campina Grande estão circulando em Iguatu e região. O delegado Marcos Sandro acredita que o prejuízo chegue a casa de R$ 800 mil.

COM INFORMAÇÕES DO DIÁRIO DO NORDESTE

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *