Plano sobre atentado em colégio de Cajazeiras não passou de uma brincadeira, diz delegado


O Delegado de Polícia Civil, Francisco Filho, prestou entrevista à imprensa nesta quarta-feira (11) e esclareceu sobre um plano para um suposto atentado ao Colégio Nossa Senhora do Carmo, em Cajazeiras.

O delegado disse que ao tomar conhecimento do caso através da imprensa e de grupos do WhatsApp foi até a escola e esteve com o aluno que vazou mensagens. O pai do aluno também foi ouvido.

O aluno disse que tudo não passou de uma brincadeira, um trote para outros membros do grupo de WhatsApp com cinco  pessoas, entre eles, quatro alunos da referida instituição.

O delegado desmente os áudios repassados por pais de alunos, dizendo que estavam articulando um atentando e reafirma que tudo não passou de uma brincadeira de péssimo gosto.

“Nada de arma foi encontrada ou indícios de um plano para executar alguém”, disse.

A Polícia Civil continua investigando o caso. O aluno foi transferido para outra instituição de ensino e teve a sua identidade preservada por ser menor. O mesmo encontra-se arrependido e muito assustado com o tamanho da repercussão criada diante do caso.

COM INFORMAÇÕES DO RESENHA POLITIKA

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *