Paraibano é campeão mundial de taekwondo na China

TATYANA
0
AM3 – 250×250

taekwodo_wr_190821_1

Edival Marques é paraibano. Cresceu de pé descalço. E sofreu para conquistar o que tanto sonhou. Dependeu apenas do próprio talento e por vezes pensou em desistir. A persistência do garoto de 17 anos, campeão mundial juvenil, foi recompensada nesta terça-feira. Em uma final emocionante, ele conquistou a medalha de ouro no taekwondo, na categoria até 63kg, nas Olimpíadas da Juventude, em Nanquim, na China. A vitória diante do mexicano Jose Ruben Nava foi sofrida, no último segundo. Edival conseguiu um golpe, abriu 7 a 6, mas seu rival pediu o desafio, através do recurso eletrônico, já com o cronômetro zerado. Foram minutos de angústia e sofrimento até a arbitragem confirmar sua vitória e ele extravasar.

– Posso dizer que foi o pior momento da minha vida. Fui para cima, resolvi arriscar, e sabia que pela forma que foi, qualquer um poderia vencer. Consegui o golpe, e ele pediu o desafio. Nossa, foram minutos angustiantes, não foi fácil, mas deu tudo certo – lembrou Edival, já com a medalha no peito.

Agora medalhista, Edival recorda o passado, quando assistia pela televisão aos medalhistas do taekwondo, e sonhava colocar o Brasil no pódio.

– Quando eu comecei a fazer o taekwondo, admirava quem conseguia medalha. Ver que sou o juvenil que foi campeão mundial, agora olímpico, fico muito feliz e vou levar para a minha vida toda. Estava muito cansado. Sabia que seria uma luta difícil. Já estudava o mexicano desde o Pré-Olímpico e quando o vi do outro lado da chave, sabia que era forte. Posso dizer que (o final da luta) foi a pior momento da minha vida. Fui com tudo. Era ele ou eu, e eu consegui o ponto. Depois ele pediu o desafio, mas ainda bem que não foi validado e conquistei a medalha – disse, aliviado.

O triunfo completa uma carreira de sucesso na base. Agora, o menino quer mais. Em dois anos, Edival espera estar nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, para fazer jus à tatuagem dos anéis olímpicos, estampada nas costas desde o ano passado, quando sequer sabia que iria a Nanquim. E ele não vai poupar esforços para isso. Deve deixar a Paraíba e rumar de vez para São Paulo ou Brasília.
– Eu tenho certeza que vou para as Olimpíadas de 2016. Vou fazer de tudo para conseguir isso. Sei que não vai ser fácil. Na vida, é preciso sacríficio para se conquistar alguma coisa. Essa tatuagem que fiz não foi nem tanto pelas Olimpíadas da Juventude, já que nem sabia que viria quando fiz. Quero mesmo é estar no Rio de Janeiro. Ano que vem tenho pela frente a categoria sênior e estou só começando.

Tensão até o fim –No primeiro round, o mexicano acertou a cabeça de Edival, marcando 3 a 0. Contudo, com o uso da tecnologia, o brasileiro se beneficiou, e o placar voltou a 0 a 0. O rival do paraibano demonstrou ser muito técnico, se movimentando bem e chutando com os dois pés. Mesmo assim, foi o taekwondista do Brasil quem o golpeou na cabeça, abrindo 3 a 0. Depois, o adversário diminuiu e, faltando 1m20, empatou. Cansado, ele tentou fugir no fim da etapa.

No segundo round, o brasileiro veio com tudo, fez 4 a 3 e ampliou em seguida em um contra-ataque. O mexicano se recuperou. Em um final de luta bastante brigado, Edival abriu 9 a 4 com um golpe certeiro, mas o rival pediu desafio, que foi aceito. Em seguida, os dois chegaram à igualdade no placar, 6 a 6. Faltando um segundo, o atleta do Brasil pontuou e venceu por 7 a 6. Mais uma vez, o taekwondista do México solicitou o uso da tecnologia, mas os juízes negaram, e Edival pôde, enfim, soltar o grito de campeão. Antes, venceu na semifinal o britânico Christian McNeish por 12 a 5.

Promessa e cabelo raspado –Favorito para a medalha de ouro, Edival fez uma aposta com os outros companheiros de Time Brasil. Na Vila Olímpica, prometeu raspar a cabeça caso conquistasse o primeiro lugar. Com a medalha dourada em mãos, ele, apesar de nem querer pensar no assunto, garante que vai cumprir o prometido.

– Olha, eu nem quero pensar nisso. Mas fiz a promessa, e vou ter que pagar. É melhor nem pensar nisso agora. Mas vou cumprir minha promessa – brincou.

GLOBOESPORTE.COM
ELIANE BANDEIRA

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.