O poeta Tantino Cartaxo


Constantino Cartaxo, ou Tantino como é chamado pelos amigos mais próximos, nasceu no Sitio Prensa, localizado na zona rural de Cajazeiras em 5 de julho de 1933. Quando criança, sonhava em ser vaqueiro, devido à paixão pela vida no campo. Durante a adolescência, passou a admirar a profissão de engenheiro, mas teve que deixar o sonho de lado ao prestar um concurso para o Banco do Brasil, onde trabalhou por 33 anos nas cidades de Crateús, Quixadá e, por fim, Cajazeiras.

É casado com a professora Elita Braga e pai de Charmenia, Constantino Cartaxo Júnior, Constantino Geovanii e Charlenia.

Carrega no sangue o talento literário do pai, o poeta e político Cristiano Cartaxo, falecido em 1975. A paixão pela cidade de origem rendeu a Constantino Cartaxo a inspiração para escrever o poema “Pôr do sol em Cajazeiras”.

Foi jogador de futebol e chegou a dirigir os clubes Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), Campestre e Tênis, além de ter sido vice-governador do Lions. Também atuou no teatro amador local. O poeta Patativa do Assaré, quando visitava Cajazeiras, fazia questão de se hospedar na casa do escritor.

Os versos de Constantino são eruditos e sertanejo-folclóricos, e já foram apresentados em recitais, festivais de cultura e outros eventos realizados em várias cidades brasileiras.

É quase um mecenas para boêmios, músicos, amantes das artes, incentivando-os e patrocinando, nas noites enluaradas do sertão, memoráveis serestas, serenatas e perambulações pelos botequins da vida.

Principais obras: “Emoções aos Pedaços” (2001), “Engenho de Pau” (2007) e CD “Recital”, com algumas de suas poesias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *