O Maraca é meu

A COLUNA DE REUDESMAN LOPES FERREIRA

De repente uma ligação do filho Marcel: “Pai, vamos assistir o Flamengo no Maracanã, um presente para o senhor”. Calado estava, calado fiquei, não sabia se chorava de emoção, de alegria, pelo que acabava de ouvir do meu filho.

Desde que me entendi de “gente”, como assim falava minha inesquecível avó-mãe, Lica Lopes, em se falando de futebol, me apaixonei pelo Flamengo e era um grande sonho que acalentava, conhecer o Maracanã e ver o Flamengo jogando lá.

Deus é pai e, pelas suas mãos podemos alcançar coisas inimagináveis, neste entendimento, não me canso de lhe agradecer em orações, pela minha vida, minha família, minha esposa, meus filhos, netos e neta, pelos milhares de amigos que ele me deu e pelas coisas que estamos sempre a alcançar e, esta viagem ao Rio de Janeiro foi uma dessas.

Marcel me colocava:”Pai faça a sua agenda, o que o senhor quer ver e conhecer”. Fui direto e enumerei: Primeiro, conhecer a Gávea e lá ver a loja oficial do Flamengo e o museu do rubro-negro; Segundo, fazer o Tour no Maracanã e conhecer o seu museu; Terceiro, conhecer a CBF e o museu da seleção brasileira, pronto, era isso que imediatamente queria conhecer, o resto dos atrativos turísticos carioca viria por conta do tempo, mesmo assim ainda conhecemos o Pão de Açúcar, O Cristo, O Museu do Amanhã, A Praia do Arpoador, O famoso Calçadão de Copacabana e outras coisas que não estou a lembrar.

Na Gávea foi pura emoção, imagina, conhecer a sede do amado Flamengo, lá entrei para ver o Museu, é de arrepiar ver as camisas que fizeram a história deste clube, os seus troféus, tudo muito simples, mas, lindo demais. Ai veio o momento de irmos conhecer e fazer o Tour no Maracanã, era terça feira à tarde, véspera do jogo do Flamengo contra o Grêmio, primeiro “desafio”, kkkk, andar de metrô, mas, lá fomos nós com parada na estação do Maraca, “vixe que coisa boa Marcel”, falava eu sobre o metrô, não tem como errar, uma moça bem educada estava sempre a falar onde estávamos ou chegávamos:”Estação do Maracanã”.

Opa, chegamos. De longe já avistava o imponente estádio Mário Filho, o coração acelerou, e eu, “meu Deus será que não vou ver o Maracanã”, Marcel olhava pra mim e eu não dizia nada a ele. Com o ingresso nas mãos lá fui ver com as graças de Deus, do meu filho, o Maracanã. Não posso falar aqui o tamanho da emoção, você caro leitor (a) pode dimensionar. Na quarta feira lá no Maracanã, como um presente dos céus, de Deus, presenciei um show do meu Flamengo que meteu 5 a 0. Isso não tem preço.

Guilherme Sargentelli

Não tenho palavras para agradecer a honrosa companhia e a prestimosa atenção deste fabuloso senhor, nosso confrade da Academia de Artes e Letras de Cajazeiras, Guilherme Sargentelli, nestes dias em que estivemos no Rio de Janeiro. Foi de uma generosidade sem tamanho. Profundo conhecedor da vida carioca, nos guiou a locais impressionantes e somente quem desfruta sabe a dimensão desta beleza. A você nobre amigo confrade, registro aqui os nossos agradecimentos pelo que você nos presenteou de carinho e de atenção ai no seu amado Rio de Janeiro. Saiba que obrigado é muito pouco para lhe dizer, mas, o nosso coração fala bem mais alto.

Futsal e Ginástica

O Secretário Ninha, hábil e focado no desenvolvimento dos nossos esportes já cuidou de dar uma bela arrumada no Ginásio Irmã Nirvanda lá nas Casas Populares. As reformas aconteceram a partir do teto, passou pelos banheiros, pelas pinturas da quadra de jogo. O bom de tudo isso é que já se inicia o Campeonato de Futsal Masculino na categoria aberto e na próxima semana começa o Campeonato de Futsal Feminino. Enquanto isso, são muitos os elogios que vem sendo feito pela comunidade a Secretaria de Esportes pelo andamento do projeto Ginástica na Praça que é executado no Açude Grande de Cajazeiras. E haja trabalho e empenho de Ninha.

BOLA DENTRO

Para a Faculdade São Francisco da Paraíba que em poucos dias estará com a sua Quadra Poliesportiva coberta e assim, mais um espaço para a prática dos esportes em Cajazeiras. Isso merece uma NOTA 10!

BOLA FORA

Para algumas “picuinhas” com relação ao campeonato amador do futebol de Cajazeiras. Só se vê as falhas, mas, não se fala que hoje temos jogos noturnos no amadorismo desta terra. Isso merece uma NOTA 0!

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *