O Comandante Vital


POR JOÃO ROLIM DA CUNHA

O comandante Vital de Sousa Rolim nasceu em Cajazeiras, no ano de 1829, filho do cearense Joaquim Gonçalves da Costa e sua mulher Antonia Tereza de Jesus, filha de Vital de Sousa Rolim, o primeiro desse nome e sua mulher Ana Francisca de Albuquerque, aquela que os cajazeirenses, com carinho e afeto, batizaram de Mãe Aninha. Foi casado com sua prima Vitória de Sousa Rolim, filha do Tenente Sabino de Sousa Coelho (1815) e sua esposa Maria Florêncio das Virgens, esta filha de Vital de Sousa Rolim e sua esposa Ana Francisca de Albuquerque.

Esclarecendo um pouco: Antonia Tereza de Jesus e Maria Florêncio das Virgens, são irmãs, filhas do primeiro Vital, que era filho do alagoano Antonio de Sousa Dias e Maria Coelho da Cunha, nascida no Jaguaribe cearense.

Desde muito cedo Vital começou a se interessar pela vida pública de sua terra, representando-a perante a Câmara Municipal de Sousa, na qualidade de membro ativo do Partido Liberal, de cuja agremiação tornou-se  líder inconteste durante vários anos. Homem de pensamento e ação voltada para o compromisso, lutou contra a desigualdade social, sempre preocupado com a população menos favorecida.

No dia 27 de fevereiro de 1881, o Imperador Dom Pedro II, nomeou-o Tenente-Coronel para comandar o 31º Batalhão da Guarda Nacional.

Graças ao seu apoio e ajuda, em 1881, o Padre-Mestre Inácio de Sousa Rolim publicou o seu sonhado livro Noções de História Natural. Sua patriótica ação e desvelo pelo engrandecimento do florescente distrito, deu-lhe a oportunidade de tornar-se Juiz de Paz e Juiz Municipal de sua terra; foi colaborador incansável na obra educacional empreendida pelo seu tio, o Padre Rolim.

Faleceu o Comandante Vital no dia 24 de abril de 1915, aos 85 anos de idade, cercado de seus familiares, amigos e correligionários. Levou consigo a certeza de um dever cumprido.

Seus sete filhos: Tenente Acácio de Sousa Rolim, Romualdo de Sousa Rolim, Maria Olívia Rolim, Dr. Joaquim Gonçalves Rolim, Vital de Sousa Rolim Filho e Ana Julia de Sousa Rolim.

A descendência dos filhos acima mencionados, veio engrandecer, aumentar a já iniciada e vantajosa população da futura cidade de Cajazeiras.

O Comandante Vital foi e continuará sendo um patrimônio inalienável da cidade onde nasceu. Sua eterna luta a frente dos negócios da Vila-Povoado, deve ser olhada com mais atenção e justiça por nós, seus descendentes e pelos homens que dirigem a nossa querida cidade.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *