O cabelo na sopa e a quenga


img_sopa_com_macarrao_cabelo_de_anjo_2221_600

Pedro Revoltoso era mais conhecido em Cajazeiras do que o bispo. Conhecido como juiz de futebol, como porteiro do Cajazeiras Tênis Clube e, principalmente, pelo mal humor. O sobrenome de Revoltoso não lhe foi botado em vão.

O humor de Pedro era tão azedo que, certa vez, ao pedir um café na venda de Seu Inácio, quando ouviu a garçonete perguntar se botava o pretinho num copo ou numa xícara, respondeu:

– Derrama aí no balcão e vai trazendo com um rodo, que quando chegar aqui em bebo.

Boquinha de noite, entrou no barraco de Joaquim do Tetéu para tomar uma sopa. Mas nem bem começou a beber, esbravejou:

– Isso é uma esculhambação! Um pentelho dentro da sopa!

Joaquim ouviu o grito, aproximou-se e protestou:

– Pentelho não. Pentelho tem onde você fica metendo a boca no cabaré de Lilia, no Sete Candeeiros, em Sheila, na Asa e em Lourdes, e nunca ouvi você reclamar.

Pedro Revoltoso, até um pouco calmo, fora do seu natural, olhou para Joaquim e garantiu:

– Só tem uma coisa: no dia em que eu meter a boca num lugar que tem pentelho e achar um macarrão com gosto de sopa, pode acreditar que eu mato a quenga.

BLOG DO TIÃO LUCENA

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *