Natal: luz para um mundo de trevas!


Clemildo Brunet

Esta é uma época em que as cidades das aldeias globalizadas se enchem de luzeiros, sinalizando aos nossos olhos que estamos em um tempo diferente. As luzes multicoloridas fazem parte deste cenário, nos trazendo a mensagem que estamos concluindo mais um ciclo do apanágio de nossas existências e renovando as esperanças para outro ciclo no porvir.

O Natal tem tudo do que há mais belo no seu significado porque é transcendental da única e verdadeira luz que veio para iluminar o mundo sem jamais perder seu brilho e fulgor: Jeses! “Mas para a terra que estava aflita não continuará a obscuridade”… O profeta Isaías setecentos anos antes de Cristo já vaticinara: “O povo que estava em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região da sombra da morte, resplandeceu lhes a luz”. Is 9:1 e 2.

O Natal como mensagem central da Bíblia é Deus entregando seu filho unigênito para morrer em nosso lugar, a fim de que a Justiça divina seja satisfeita na sua inteireza, ‘para que todo aquele que nele crer, não pereça, mas tenha a vida eterna’. Jo.3:16b. O natal em seu sentido real são as boas novas de salvação proclamadas por Deus, através da milícia celestial numa noite calma e tranquila nas cercanias de Belém de Judá a simples pastores que estavam aguardar o seu rebanho.

De repente um clarão rasgou os céus com o aparecimento de um anjo no lugar onde eles estavam deixando-os cheios de temor. “O anjo, porém, lhes disse: Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo”. É que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o salvador, que é Cristo, o Senhor”. Lc 2:10 e 11. Convidados que foram para presenciar essa maravilha, o anjo apontou como sinal: “Uma criança envolta em faixas e deitada em manjedoura”. Lc 2:12.

Repentinamente também nesse instante, apareceu com o anjo uma multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo: “Glória a Deus nas maiores alturas e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem”. Lc 2:14.

A despeito da existência da luz que veio para dissipar as trevas desse mundo tenebroso, muitos não tem dado ouvido a mensagem do Natal em sua simbologia singela e simples, como fizeram os pastores na noite do anúncio do advento. Tomam sempre outro rumo. O Natal de Jesus é celebrado de outro modo, pois o aniversariante fica de fora e não participa do evento. Entrega de presentes, dos festejos regados à bebida alcoólica, danças e outras variedades de entretenimentos.

Infelizmente a comemoração do Natal tem sido desvirtuada ao longo dos anos para promoção comercial e envio de mensagens que sendo transmitida superficialmente não é encontrada nenhuma expressão do verdadeiro espírito natalino, porque elas são vazias em seu conteúdo.

Mesmo assim, um clima harmonioso paira no ar, as cidades têm suas ruas ornamentadas com lâmpadas multicores, onde presépios são visitados e confraternizações são realizadas, tanto em logradouros públicos como a domicílio. Lugares em que as pessoas se abraçam e o sentimento de paz se faz presente na expectativa de dias melhores para o ano que se aproxima.

Boas Novas de Salvação, este é o verdadeiro sentido do Natal para um mundo perdido. “hoje houve salvação nesta casa… Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o perdido” Lc. 19:9,10.

E luz para um mundo em trevas: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas; pelo contrário, terá a luz da vida”. Jo. 8:12.

Clemildo Brunet é radialista, blogueiro e colunista
brunetco@hotmail.com
www.twitter.com/clemildobrunet
http://www.facebook.com/clemildo.brunetdesa
Web. www.clemildo-brunet.blogspot.com

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *