‘Não se fazem as coisas como toque de mágica’, diz Ricardo Coutinho


RC-G1

“Não se fazem as coisas como um toque de mágica”, declarou Ricardo Coutinho, candidato a governador da Paraíba pelo PSB. A afirmação foi feita pelo socialista enquanto falava sobre a segurança pública na Paraíba, nesta terça-feira (14) durante entrevista no G1.

Segundo Ricardo Coutinho, a taxa de homicídios na Paraíba cresceu durante dez anos e nos últimos três anos consecutivos está diminuido. Para o candidato, a redução nesses números se deve às ações realizadas pelo governo do estado, que envolvem investimentos feitos em pessoal e aparelhamento para a área da segurança.  (Reveja acima a entrevista na íntegra)

Durante os 20 minutos de entrevista com perguntas de internautas, enviadas pelas redes sociais e pela ferramenta VC no G1, o candidato do PSB falou sobre segurança pública, redução do índice de homicídios, concurso para a Polícia Militar, sobre as recentes denúncias envolvendo a compra do helicóptero do Estado para segurança e também sobre os investimentos realizados na área da Educação.

Ao responder uma questão sobre as alianças feitas com o PMDB e o apoio à presidente Dilma Rousseff, Ricardo afirmou que as alianças são necessárias para gerar governabilidade. “São alianças eleitorais, programáticas e para gerar governabilidade para o estado. As diferenças que o PMDB tem para comigo são infinitamente menores do que as diferenças que o PMDB tem para com o outro candidato”, disse o socialista.

Mais cedo, em entrevista de seis minutos ao telejornal JPB 2ª Edição, exibido em rede pelas TVs Paraíba e Cabo Branco, afiliadas da Rede Globo. Ricardo Coutinho respondeu às perguntas feitas pelos apresentadores Edilane Araújo e Carlos Siqueira. No primeiro momento, o candidato comentou sobre o resultado das eleições no primeiro turno.

Para Ricardo, a sua gestão tem a aprovação da população paraibana. Ricardo também falou sobre a ampliação da rede de maternidades e das UPAs no estado. Ele afirmou ser o governador do Nordeste que mais ampliou a rede de obstetrícia.

Questionado sobre uma decisão judicial envolvendo o secretário de Desenvolvimento e Articulação Municipal do Estado, Carlos Antônio, Ricardo disse desconhecer o teor da decisão e que procuraria o secretário. “Eu desconheço essa inforrmação para falar a verdade, eu estou chegando aqui agora e você está me dando ela. Eu preciso conversar com o secretário Carlos Antônio e saber as razões dele”, afirmou.

Na segunda-feira (13), o candidato do PSDB Cássio Cunha Lima foi o entrevistado do JPB 2ª edição e do G1.

G1

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *