Morre o professor cajazeirense Antônio Sobrinho, ex-reitor da UFPB


Faleceu na manhã da quinta-feira (8), no Hospital da Unimed, em João Pessoa, o professor cajazeirense Antônio de Souza Sobrinho, ex-reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e membro da Academia Paraibana de Letras (APL).

Sobrinho, 79 anos, foi acometido de embolia pulmonar na quinta-feira (1), quando foi hospitalizado. O quadro clínico se agravou no sábado (3) desenvolvendo uma pneumonia.

Antônio de Souza Sobrinho nasceu em Cajazeiras, no dia 26 de agosto de 1939 e era filho de Benedito Gomes de Sousa e Maria do Carmo de Sousa. Era sobrinho do mestre-escola Antônio José de Souza, de quem herdou o nome.  Casado com a professora Maria de Fátima Oliveira de Souza e tem três filhas: Darlene Socorro, Déborah Larissa e Diana Christina.

De formação católica, sendo parente distante do Padre Rolim, ajudou missa na paróquia de Cajazeiras sob a orientação dos padres Américo Sérgio Maia e Francisco Pereira da Nóbrega. Ingressou no Seminário do Crato, no Ceará, vindo depois para o Seminário Arquidiocesano da Paraíba, em João Pessoa; foi para a Itália, tendo estudado Filosofia e Teologia na Universidade do Papa (Universitas Gregoriana), em Roma, recebendo o título de Mestre, defendendo a tese A religião na concepção Marxista da História e A consciência do homem diante a salvação.

Tinha a seguinte formação: Bacharel em Filosofia pela Pontifícia Universidade Gregoriana – Roma (1961), Mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Gregoriana – Roma (1962), Bacharel em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana – Roma (1964), Mestre em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana – Roma (1966) e Especialista em Sociologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana – Roma (1966).

Recebeu as ordens sacerdotais em Roma, no dia 26 de março de 1966. Na Paraíba, exerceu o sacerdócio na diocese de Cajazeiras, atuando nas paróquias de Uiraúna; Pombal, Ibiara e São José de Piranhas. Nessas paróquias, pelo seu trabalho de educador e fundador de escolas, por onde passou foi considerado um imitador do grande educador Padre Inácio Rolim.

Professor universitário, por concurso, especializado na área de Antropologia, Sociologia e Ciências Políticas; fundador da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras (FAFIC) e dos Colégios PHD, IES e da Faculdade IESPP, em João Pessoa. Foi Chefe de Gabinete da Secretaria de Educação e Cultura do Estado e Membro do Conselho Estadual de Educação.

Na UFPB, ocupou os seguintes cargos: Professor titular de Sociologia (a partir de 1973), Chefe do Departamento de Ciências Sociais – CCHLA (1973), Coordenador Substituto do Curso de Serviço Social (1975), Diretor do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (1975/1976), Pró-Reitor para Assuntos Comunitários (1980), Pró-Reitor Administrativo (1984), Vice-reitor (1985) e Reitor (de 25/09/1988 a 24/09/1992).

Ingressou na Academia Paraibana de Letras em 26 de junho de 1992, saudado pelo acadêmico Manuel Batista de Medeiros. Escreveu artigos e crônicas em revistas e jornais locais, destacando-se Enfoque Sócio-Antropológico do Ex-Voto e Pedagogia do fracasso, publicados na Revista Horizonte, da UFPB.

Outras publicações de sua autoria: A comunicação social e a imagem do Brasil no exterior, tese do Curso da Escola Superior de Guerra; I Por uma universidade diferente, 1989; Em busca da solidariedade, 1990; UFPB, 30 anos de federalização, 1990; Uma universidade alegre, 1991 e Discursos na Universidade, 1992; 23 parábolas (livro de reflexões); Rabiscos poéticos (ensaios de poesias).

O velório será realizado a partir das 16h no Parque das Acácias, no bairro José Américo, em João Pessoa, e o sepultamento está marcado para às 10h da manhã  da sexta-feira (9).

1 Comment

  1. Avatar
    José Pinto da Silva
    08/08/2019

    Grande mestre. Tenho a honra de ter sido seu aluno. Um intelectual de elevada humildade.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *