Impunidade, também no futebol

A COLUNA DE REUDESMAN LOPES FERREIRA

O Brasil é verdadeiramente o país da impunidade e, ela, leva cada vez a que a corrupção se propague e vá se alastrando em nossa nação. Os políticos, esses nem falar, são os PHD em falcatruas e roubam, na maior cara de pau os recursos que poderiam vir para a Educação, melhorando as suas infraestruturas e contemplando os minguados e sofridos salários dos professores, poderiam vir para Saúde e, ai, acabando ou minimizando o drama dos hospitais que cada vez mais estão abarrotados de pessoas a procura de uma cura para os seus problemas e sem ter sequer leitos ficam nos corredores a mendigar um espaço mais decente, poderiam vir, também, para a Segurança pois cada dia se tem uma notícias de explosões a bancos e a nossa Polícia cada vez mais sem ter como combater os crimes cometidos a cada segundo no nosso Brasil. Amigos a impunidade é tão cruel que daria para encher todo o Jornal Gazeta do Alto Piranhas apenas com está matéria.

Mas, fiz este preâmbulo, para lhes afirmar que o futebol também convive com ela. Vou me deter aqui a Operação Cartola. Depois de muitas investigações foi detectada a manipulação de resultados no campeonato paraibano, dirigentes envolvidos, árbitros corrompidos, sorteios manipulados para que o árbitro indicado pelo esquema estivesse apitando a partida daquele time e vai por ai afora. Amigos, uma vergonha.

Pois bem, algumas semanas atrás, li, que o STJD iria julgar, no campo desportivo, todos os envolvidos e citados na referida Operação Cartola. Marcaram para um dia, depois não sei quem pediu vistas do processo, remarcaram para outra data, também não aconteceu e ai colocaram nos noticiários que quarta feira, dia 24, seria feito o julgamento dos indiciados. Sabe o que aconteceu? Não foi julgado nada e quem caberia fazê-lo, aqui o STJD, se colocou como “não competente” para julgar o caso.

E agora? Isso é uma brincadeira com o povo brasileiro, notadamente com o esportista, aquele que comprou com sacrifico a sua entrada para ver o seu time e que não sabia que o resultado já estava anunciado pelos meliantes que assassinaram o futebol paraibano. Uma coisa que ainda não foi falado é com relação aos clubes que foram beneficiados com essa manipulação de resultados. Quem está pagando o pato são os dirigentes.

E os clubes? E os resultados que os beneficiou? As partidas que estes venceram pela força do esquema da Federação Paraibana de Futebol ficará o dito pelo não dito? É torcedor, torcedora, pelo que estamos sentindo e pelo andar desta carruagem a impunidade ganhará mais um título no país.

TAPETÃO Toda a competência dentro de campo da Perilima pode ser jogada por água abaixo por uma escalação irregular. Aliás, algumas escalações. Coadjuvante no time do mexicano Ricardo Campos, o jogador Brenno Yuri agora é protagonista de uma partida que deve ser definida nos tribunais, após denúncia formalizada pelo Sport-PB ao Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB). De acordo com o Carneiro, a Perilima feriu o regulamento do estadual, relacionando para cinco partidas um atleta que não tem vínculo profissional com o clube e que vai fazer 21 anos em 2018, o que é vedado, de fato, pelo documento que rege a competição.

AUTO ESPORTE Helamã Nascimento é o novo presidente do Auto Esporte. O jovem dirigente foi aclamado em chapa única em eleição realizada na sede do clube, no bairro de Mangabeira. Inclusive, o novo comando do Alvirrubro tomou posse imediata em mandato que vai até o ano de 2020. Além da Diretoria Executiva, os conselheiros do clube também elegeram o novo Conselho Deliberativo. Aos 28 anos, Helamã Nascimento foi leito por aclamação e falou sobre as expectativas em trabalhar na reconstrução de um clube que teve uma temporada difícil. Para o dirigente, a primeira missão vai ser trabalhar para melhorar a situação financeira, buscando criar fontes de receitas.

BOLA DENTRO Para o Autinho do Amor que já tem um novo presidente e que já se programa em planejamento para a temporada 2019. O Auto Esporte,mesmo com suas dificuldades mostra esperança por dias melhores. NOTA 10!

BOLA FORA Para o estado de abandono das dependências desportivas, espaços de práticas dos esportes do Centro Social Urbano Sinhara Sobreira. Governo cruel para aquela vasta comunidade. NOTA 0!

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *