Idealizador do desmembramento do IFPB diz que sede deve ficar em Patos


O ex-aluno do campus de Patos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Pedro Jorge Nunes da Costa está relatando que a cidade de Cajazeiras que tomar de Patos a sede do futuro Instituto Federal do Sertão Paraibano, a ser criado após desmembramento. Em contundente artigo, são elencados vários fatores que favorecem a instalação do instituto em Patos em detrimento do grandioso pólo educacional de Cajazeiras.

Confira o texto:

Para quem não me conhece, eu me chamo Pedro Jorge Nunes da Costa, ex-aluno do IFPB Campus Patos e idealizador do desmembramento do Instituto Federal da Paraíba (IFPB) e criação do Instituto Federal do Sertão Paraibano (IFSPB). É muito descaramento perceber que o Projeto de Lei 3.489, de autoria do deputado federal Wilson Filho (PTB), que autoriza a criação da instituição, tenha como base a escolha da reitoria por critérios meritocráticos, qualitativos e quantitativos.

O projeto 6618/2016 do deputado federal Pedro Cunha Lima, que autoriza a criação do Instituto Federal da Borborema, já define Campina Grande como sede da reitoria. Por qual motivo não se fazer o mesmo ao projeto do Instituto Federal do Sertão Paraibano, tornando Patos sede? Se Campina Grande é o principal município da Borborema, Patos é o principal município do Sertão Paraibano. Nada mais justo!

A escolha da sede do Instituto Federal do Sertão Paraibano por critérios pré-estabelecidos é mais uma manobra para levar a reitoria para Cajazeiras. Ontem (quarta-feira, 10/05) um entusiasta da causa da região de Cajazeiras me ameaçou com palavras exaltadas, dizendo que eu estava errado em defender a sede da reitoria para Patos e que poderia me processar criminalmente: ora, agora não posso mais manifestar minha posição, tal como ele e outros manifestam? Inclusive estes manifestam um município para sediar a reitoria. É muita ousadia para querer que Cajazeiras abocanhe politicamente a reitoria da instituição como aconteceu com o curso de Medicina que era para ter ficado aqui em Patos.

Cidadãos patoenses e de municípios circunvizinhos: não vamos deixar que Cajazeiras ou até mesmo Sousa levem a melhor. Até o Ministério da Educação, com sua proposta de reordenamento, mostrou que a sede da futura instituição é de fato Patos, inclusive pela sua centralidade. Quando saiu a notícia segunda-feira, 7 de maio, de que Patos pode sediar a reitoria do possível desmembramento, o projeto de Wilson Filho teve uma reviravolta na Câmara dos Deputados: no dia 8 de maio, numa quarta-feira, o deputado federal Veneziano Vital (PSB) foi indicado para a relatoria da Comissão de Educação (CE). É muito estranho este acontecimento ter surgido logo após o que foi noticiado.

Vamos ficar de olho e lutar para que Patos saia em disparada!

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *