Governador veta projeto que barrava indicação de ‘fichas sujas’ na Paraíba

PARAÍBA

TATYANA
5
AM3 – 250×250

[dropcap style=’box’]O[/dropcap] governador João Azevedo decidiu vetar o projeto de lei do deputado Eduardo Carneiro (PRTB) que barrava a nomeação de pessoas para cargos comissionados na Administração estadual que tenham sido enquadradas pela Lei da Ficha Limpa. A decisão foi publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (07). A proposta havia sido aprovada na Assembleia Legislativa no dia 14 de maio.

Ao justificar o veto, o governador defendeu que o projeto invade as competências do Executivo estadual. “Há de se observar a existência de vício de iniciativa na proposição que impede o seu regular prosseguimento. Tal projeto de lei, se aprovado, será inconstitucional, uma vez que rompe com a independência entre os poderes, na medida em que o Poder Legislativo invade competência privativa do Poder Executivo. De acordo com o artigo 63, § 1º, inciso II, alínea “c”, da Constituição Estadual, são de iniciativa privativa do Governador do Estado as leis que disponham sobre o provimento de cargos”, observa.

O chefe do Executivo estadual ainda assinala que o projeto de Carneiro também contraria o interesse público, já que restringiria a não indicação apenas a Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/2010).

“Por conseguinte, parece-me que o mais razoável é que a Lei Complementar nº 64/1990, alterada pela Lei Complementar nº 135/2010, seja aplicada apenas no âmbito eleitoral. Mesmo por que há casos em que a Lei da Ficha Limpa não pune a conduta, mas a legislação administrativa pune e considera impeditivo para assunção ou manutenção no cargo comissionado, como são os casos de alguns crimes considerados de menor potencial ofensivo. É o caso do § 4º do art. 1º da Lei Complementar nº 64/1990”, discorre o governador no Veto.

Outros Vetos

A edição do Diário Oficial desta sexta-feira (07) também traz outros vetos do governador João Azevedo a projetos de lei aprovados na Assembleia. Entre eles duas propostas do deputado e líder do Governo, Ricardo Barbosa (PSB). Uma delas dispondo sobre brinquedos adaptados para crianças com deficiência em áreas de lazer no Estado da Paraíba. A outra disciplinava o horário de ligações por empresas de cobrança, telemarketing, bancos ou afins para os consumidores.

COM INFORMAÇÕES DO BLOG DO SUETONI

ELIANE BANDEIRA

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.