Gobira denuncia abandono das praças pela Prefeitura de Cajazeiras


O sapateiro Antônio Gobira, que foi candidato a deputado federal duas vezes (em 2014 pelo PSOL e em 2018 pela Rede) e já se lança como pré-candidato a prefeito de Cajazeiras para 2020, voltou a criticar a gestão do prefeito José Aldemir Meireles (PP). Dessa vez, as praças da cidade foram os alvos.

Ao Diário do Sertão, Gobira disse que as praças foram abandonadas pela gestão municipal e cita a ‘Praça do Espinho’, localizada na rua Padre José Tomás, Centro, em frente ao cemitério Coração de Maria; a ‘Praça do Coreto’, em frente à igreja Nossa Senhora de Fátima, também no Centro, e uma das entradas da cidade (não especificada) como exemplos de locais que não estão sendo cuidados pela Prefeitura.

“A praça em frente ao cemitério Coração de Jesus [sic] tem um poço que dá cinco mil litros por segundo e está abandonado. Ali precisava somente de uma pessoa para cuidar daquele poço e fazer com que ele funcionasse”, disse Gobira.

Sobre a entrada da cidade, o sapateiro completa: “Nós temos seis universidades. Aqui em Cajazeiras tem pessoas preparadas que podem fazer um projeto para aquilo, uma praça, um negócio bem bonito. Não tem um projeto, não tem nada”.

Resposta da Prefeitura

O secretário de Governo e Articulação Política de Cajazeiras, José Anchieta, respondeu que o programa de recuperação de praças da Prefeitura deverá ser retomado em março. Este programa já revitalizou três praças no Centro da cidade: Cristiano Cartaxo, Major Galdino Pires e Ana de Albuquerque (Mãe Aninha). Ainda segundo José Anchieta, já existe recurso assegurado para reformar a Praça Nossa Senhora de Fátima.

Anchieta afirma também que quando a atual gestão municipal assumiu o governo, as praças já estavam em situação de abandono.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *