Gobira admite ter errado em não se filiar ao PT para ser o vice de Zé Aldemir


O ex-candidato a prefeito de Cajazeiras nas eleições de 2016, Antônio Gobira (sem partido), foi o entrevistado desta quarta feira (15) do programa Boca Quente, da Difusora Rádio Cajazeiras. Dentre os vários pontos levantados na conversa, Gobira falou sobre um erro que cometeu durante a pré-campanha eleitoral e, que, em sua opinião, o afastou do atual prefeito José Aldemir, do qual poderia ser hoje o vice-prefeito.

Gobira disse que errou em não ter aceitado o convite dos vereadores Jucinério Félix (PPS) e Neguin do Mondrian (PSD) para se filiar ao Partido dos Trabalhadores que, aliado de primeira hora de Zé Aldemir, o teria indicado para o cargo de vice na chapa.

Sobre a saída do PSOL, Gobira afastou a hipótese de ter deixado o partido pelo fato de alguns dirigentes não terem permitido a sua união com Zé Aldemir. Segundo ele, a causa principal se deu em virtude de alguns desentendimentos que, o mesmo, preferiu não se reportar.

Ainda sobre o assunto, Gobira falou que faltou apoio do PSOL a sua candidatura, principalmente do presidente do partido Tárcio Teixeira, a quem ele fez diversos convites para vir a Cajazeiras e não foi atendido, ressaltou.

Sobre a sigla a qual deverá se filiar para as eleições 2018, Antônio Gobira adiantou que existem vários convites, inclusive do PMN, porém, ele deixou claro que foi apenas um convite que será avaliado como muitos outros de outras siglas partidárias, afirmou.

Gobira conseguiu na eleição de 2016 para prefeito, mais de 1.209 votos. Já na eleição de 2014, onde disputou o cargo de Deputado federal, foram mais de 50 mil votos em todo estado.

COM INFORMAÇÕES DO BLOG DO FURÃO

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *