Falta de qualificação deixa vagas em aberto


A gerente executiva do Sistema Nacional de Emprego (Sine-PB), Deise Raquel Farias, revela que a oferta de vagas captadas pelo órgão nos municípios polos de Guarabira, Patos e Cajazeiras vem crescendo, mas há fatores limitantes ainda nos município do interior como a qualificação, que deixam vagas abertas sem o preenchimento.

Na cidade de Cajazeiras, que tem demanda local, mas também precisa ofertar trabalhadores rurais na divisa com Ceará. As empresas têm ofertado vagas para vendedor externo, servente de pedreiro, trabalhador rural para corte de cana-de-açúcar.
Já a construção civil é um dos motores que vêm alimentando o crescimento de Cajazeiras que a cada ano recebe um fluxo de estudantes oriundos de outras regiões devido à oferta de cursos do ensino superior, que traz circulação de dinheiro novo e elevação do consumo estimulam novos negócios na cidade. Segundo o gerente do Sebrae de Cajazeiras, Fábio Jorge, a cidade conta atualmente com mais de 20 cursos superiores e com perspectiva de aumentar nos próximos anos.
“Esse segmento em expansão deixa o mercado imobiliário muito aquecido e gera novos negócios na educação. O comércio varejista traz outra perspectiva para Cajazeiras, pois é a área de convergência de cidades do interior do Ceará, Rio Grande do Norte e Pernambuco, que enviam vans e micro-ônibus para fazer compra no mercado local. Posso afirmar que tem um potencial de geração de receita muito forte, mas precisa que apenas os empresários locais invistam em educação empresarial. É bom lembrar que os grandes varejistas da Paraíba são da Região, o que termina criando um polo de distribuição para a Paraíba como é o caso do Atacadão Rio do Peixe, Armazém Paraíba e Galdino dentre outros”, conta Fábio.
Outra atividade em desenvolvimento na cidade de Padre Rolim é a confecção. “Além do polo que envolve a comunidade em cooperativa, temos mais de 20 empresas atuando em produção e distribuição para o Norte do país, com uma logística própria que eles criaram”, detalha o gerente do Sebrae.
Patos, Cajazeiras, Guarabira e Conde e outras tantas cidades do interior paraibano estão também mais atraentes para os investimentos do varejo. Com maior disponibilidade de terreno, custo menor de instalação, chegada de indústrias e o crescimento da renda, têm levado empresas.

Com reportagem de Jean Gregório no Jornal da Paraíba.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *