Explosão de estrelas será vista no céu nas próximas semanas


supernova

Uma explosão estelar, próxima da Terra, vai iluminar o céu nas próximas semanas.A explosão da supernova – ou corpo celeste após a explosão estelar – será na Galáxia do Charuto, chamada assim devido ao seu formato.

O local fica a cerca de 12 milhões de anos-luz da Terra e oferecerá uma oportunidade única para se estudar uma supernova.A descoberta foi feita por acaso.Steve Fossey, um astrônomo do University College de Londres (UCL), da Grã-Bretanha, descobriu a supernova com um pequeno telescópio de 35 centímetros.

“Estávamos fazendo uma observação há uma semana com estudantes do UCL e, em uma das imagens que conseguimos, de curta exposição, pudemos ver este ponto brilhante de luz na imagem da galáxia. Imediatamente nos demos conta que isto era uma supernova, a explosão de uma estrela”, disse Fossey à BBC.Fossey consultou colegas de outros observatórios e confirmou a descoberta.

A União Astronômica Internacional catalogou a supernova como SN2014J.A supernova é tão brilhante que poderá ser vista com telescópios domésticos de boa qualidade ou até mesmo com binóculos, quando atingir o ponto máximo de seu brilho, algo que deve ocorrer dentro de uma semana.Junto com observadores do mundo todo, Fossey se prepara para recolher informações e aprender tudo o que puder enquanto a supernova for visível no céu.

Por ser um fenômeno relativamente raro em uma galáxia, as supernovas são catalogadas, de acordo com o ano e a ordem da ocorrência, às vezes imediatamente, “quando a lâmina de luz chega à Terra”, como foi o caso da supernova de fevereiro de 1987, inicialmente denominada SN 1987(foto).

Em nossa galáxia só foram observadas, até agora, apenas 3 supernovas: em 1054, 1572, 1604. Além destas, aproximadamente 11  supernovas  explodiram na Via Láctea nos últimos 20.000 anos, sempre em locais inobserváveis devido à poeira interestelar.O astrônomo explicou que esta galáxia, “em particular, é incomum e está muito próxima; uma supernova tão próxima como esta provavelmente ocorre uma vez em décadas”.

“É uma oportunidade excelente para a frota de naves espaciais que temos e para os observatórios na Terra”, acrescentou Fossey.A supernova da Galáxia do Charuto, na constelação de Ursa Maior, permanecerá brilhante por cerca de um mês e os cientistas querem aproveitar ao máximo a possibilidade de conhecer todos os segredos desta galáxia.

BBC

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *