O título acima deste nosso editorial é por demais antigo e, para uma minoria, ultrapassado, mas, o filosofo do futebol Nenem Prancha, grande “pensador” deste, já falava assim e colocava este seu pensamento como o B a Bá do futebol. Pois bem, este parece não ser o entendimento para o treinador atleticano, Ederson. Técnico ganha jogo, mas, técnico também perde jogo. Óbvio que nenhum treinador quer perder jogo e, insiro aqui o nosso treinador do Atlético.

Admito que com a melhor das intenções, ele fez as mudanças, entendendo-as eficazes dentro da sua leitura de jogo para que o seu time pudesse rapidamente vencer o Auto Esporte, só que elas, na prática, foram as responsáveis diretas pela primeira derrota do Atlético em Cajazeiras e no Colosso das Capoeiras.

O time em campo foi irreconhecível, desorganizado, limitado do meio para a frente ao feroz individualismo dos seus jogadores que já estão viciados em não fazer o jogo coletivo, e desta maneira, tornou-se presa fácil para um time muito fraco individualmente, mas, fortíssimo no aspecto da coletividade, o Auto Esporte. Foi uma derrota decepcionante que nenhum cajazeirense ou cajazeirado, a sua imensa nação espalhada sertão nordeste afora, estaria a esperar.

Mas, de uma derrota desta dimensão, se bem assimilada, ela poderá servir de uma boa lição para um futuro que está ai bem pertinho de nós. E qual lição a tirar dela? Que, não podemos teimar em modificar de forma radical o que aparentemente estaria dando certo. Ela serve também para mostrar que após as magníficas vitórias contra o Botafogo e o Campinense o nosso time não apresentou mais uma performance quando daquelas memoráveis atuações.

Verdade que a ausência de Rato que vinha sendo o maestro do time, o pensante e que determinava com a criação de jogadas para os nossos atacantes um futebol vibrante, começa a ser sentida pelos seus companheiros. Neste compromisso com o Auto Esporte que nos custou a primeira derrota em casa e a perda de três importantes pontos, cito a descaracterização do time no meu entendimento levado pelas alterações que foram efetuadas na escalação inicial do Atlético, como sendo sem dúvida a causa principal e precisamos urgentemente admitir que o nosso time é bom, mas, não tão espetacular como se falava, portanto, temos que rever conceitos e, enquanto existe tempo precisamos de acertar fazendo as correções necessárias para voltarmos a ter a confiança que nos levou a sermos a sensação do campeonato paraibano.

Reformulando    – O Paraíba Esporte Clube segue na sua reformulação, depois da chegada de Paulo Sales o novo treinador, o time fez a estreia do lateral direito Apodi contra o CSP e anunciou a chegada do atacante Damião Piauí e o meia Tobias este com chegada definida para este final de semana. O presidente Tiko Miudezas confirmou que deverá chegar mais algumas novidades para o time coral e a batalha é à saída do clube da zona da degola. O trabalho vem sendo feito graças à determinação do presidente do time coral que espera e cobra melhoria nos resultados da equipe. Uma coisa é certa, o Paraíba terá que formar um novo time ou não foge da segundona.

Educação Física FASP – Nesta segunda, dia 06, se iniciam as aulas do período 2017. 1 da Faculdade São Francisco da Paraíba e com elas virão algumas boas novas para os acadêmicos do Curso de Bacharelado em Educação Física. Os investimentos estão sendo feitos, o espaço físico de construção da Academia Escola já foi concluído e deverá ser utilizado a partir deste período e em etapa final de conclusão o futuro Ginásio de Esportes. Assim sendo, em breve, todo o Complexo de Educação Física FASP estará sendo entregue a comunidade acadêmica desta instituição superior de ensino.

BOLA DENTRO – Para a Escola de Futebol Soçaite do professor Bruno que comemora três anos de atividades exercidas em favorecimento das crianças, jovens e adolescentes. Trabalho de muita competência e digno de uma NOTA 10!

BOLA FORA – Para as agressões sofridas pelos torcedores do Atlético Cajazeirense de Desportos quando do jogo em João Pessoa. Até o presente momento nenhuma manifestação de providências por parte das autoridades paraibana. Uma vergonha. E a NOTA 0!

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *