Ely Janoville, o neto do Maestro

Personagens que fizeram e que fazem a história de Cajazeiras

ELY JANOVILLE SANTANA SOBRAL

João Pessoa (PB), 10/08/1993


Ely Janoville nasceu no dia 10 de agosto de 1993, em João Pessoa (PB), e mudou-se para Brasília no ano seguinte. Ingressou na Escola de Música de Brasília (EMB) com nove anos de idade, incentivado pelo pai Irapuan Sobral Filho, pela mãe Charlene Sobral e pelo avô materno Rivaldo Santana, aonde estudou violino, piano, bateria e violão, esse último sendo o seu instrumento principal.

Aos quinze anos, iniciou seus estudos particulares com Vinicius Vianna. No mesmo ano, foi aluno da Escola do Clube do Choro de Brasília. Paralelamente, aprendeu, de forma autodidata, a tocar pífano, cavaquinho, viola caipira e flauta transversal.

Aos dezoito anos, ingressou no curso de Bacharelado em Violão Clássico, na Universidade de Brasília. Atualmente, é formado pela Universidade de Brasília em Violão Erudito, sob orientação do violonista e professor Eustáquio Grilo, faz Mestrado em composição para violão com o professor Flávio Santos Pereira e atuou como pesquisador/bolsista na mesma instituição pelo projeto “Identidades Sonoras: Repentistas do DF”.

Atua constantemente em congressos de música e encontros. Formou, em 2013, junto com o pandeirista Mariano Toniatti, o Duo Alvenaria, e participa em outros conjuntos da cidade como violonista, pifeiro, arranjador e diretor musical.

Trabalha em Brasília, compondo, tocando e acompanhando os mais variados projetos e propostas tanto na música erudita, como na música popular, no teatro e na canção.

É membro efetivo fundador da Academia Cajazeirense de Artes e Letras (Acal) ocupando a cadeira nº 36, cujo patrono é o Maestro Rivaldo Antônio Santana, seu avô.

COM INFORMAÇÕES DO GAZETA DO ALTO PIRANHAS

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *