“Dou meu pescoço se não der certo”, diz Vituriano sobre ações contra a seca



O deputado estadual Vituriano de Abreu (PSC), enquanto acompanhava a ‘Caravana da Seca’ no Sertão do Estado, enumerou quarto medidas a serem adotadas pelo Governo Federal para fazer com que o sertanejo possa conviver com os efeitos da estiagem que castiga a Paraíba. “Eu dou o meu pescoço se isso não der certo”, garantiu o parlamentar que é natural da cidade de Cajazeiras.

De acordo com o pensamento de Vituriano, Dilma deveria dar continuidade às ações do DNOCS (Departamento Nacional de Obras no Combate a Seca), reestruturar a SUDENE nas características que foi criada; voltar o projeto sertanejo, que consistia em fazer mini-obras estruturantes e dar assistência ao sertanejo como subsídios e, por fim, a agilizar a transposição das águas do Rio São Francisco.

Mostrando o açude de São Gonçalo e o perímetro irrigado no município de Sousa como um projeto do DNOCS que deu certo, Vituriano disse que se fosse a presidente da República começava no outro dia as medidas, pois, não existiria projeto melhor. No entanto ele considerou que será difícil ecoar sua voz no Planalto.

“Só que não temos ainda como sensibilizar ninguém porque após nossa voz, de quem conhece a historia, vamos ter que ouvir tecnocratas de outro lugar apelando para bobagens. Simplesmente toda vez que a seca chega tem que se assistir esse desastre, essa vergonha que estamos vendo agora. Portanto, eu queria que o país me ouvisse e botasse o que estou dizendo na prática”, afirmou.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *