Categorias
ESPIRITUALIDADE

Diocese de Cajazeiras emite decreto com orientações para a abertura gradual das igrejas

ESPIRITUALIDADE

A Diocese de Cajazeiras emitiu um decreto com orientações para Abertura Gradual das Igrejas para as Celebrações Presenciais.

No documento dirigido a todo o clero, religiosos e leigos da Diocese de Cajazeiras, o bispo Dom Francisco de Sales Alencar Batista, O. Carm., estabelece para o domingo, 5 de julho, 14º Domingo do Tempo Comum, a reabertura gradual das Igrejas para as Celebrações Presenciais (com 30% da capacidade do templo), ainda que com seu número reduzido.

De acordo com o bispo, a decisão foi tomada “em sintonia com as autoridades sanitárias e com os decretos emanados pelo Poder Executivo, CONSIDERANDO as orientações da CNBB para as celebrações comunitárias no contexto da pandemia da Covid-19, RECORDANDO a responsabilidade e a autoridade do Bispo Diocesano de legislar no que se refere à vida, instituições e atividades da Igreja Diocesana e ATENTOS AO BEM QUE DEVE SER FEITO”.

“Confiantes na misericórdia do Senhor que “não nos deu espírito de timidez, mas de força, de amor e de bom senso” (2Tm 1,7), iniciaremos esse novo itinerário pastoral, necessário e provisório, para o bem de toda a nossa Igreja Particular”, afirma o bispo, destacando que “Será necessário, todavia, algum tempo até que alcancemos o integral restabelecimento da vida eclesial de nossas comunidades”.

Segundo o decreto, “Dada a diversidade de contextos no território diocesano e a complexidade do avanço da COVID 19 em algumas cidades, o Pároco, ouvindo o parecer das autoridades sanitárias, e em comunhão com o Bispo Diocesano, poderá estabelecer uma outra data que seja mais segura para a retomada gradual das atividades presenciais em sua Paróquia, desde que se observe todas as demais orientações deste Decreto”.

O bispo ainda renova a dispensa do preceito da Santa Missa Dominical os idosos, as gestantes e outras pessoas que, no contexto da pandemia, estão classificadas em situação de risco. “Exortamos estes fiéis a se unirem espiritualmente com sua comunidade de fé na celebração da Eucaristia, através da rádio e de outros meios de comunicação disponibilizados pelas paróquias, e a oferecerem a Deus essa dificuldade, unidos em oração constante, pelo fim desta pandemia. Ficam também dispensados de presidir a missa com o povo os sacerdotes pertencentes ao mesmo grupo de risco”, orienta o decreto.

O documento ainda reafirma a obrigatoriedade do uso de máscaras e elenca uma série de medidas a serem adotadas pelas Paróquias, como suspensão de entrega de folhetos, preferência às celebrações campais ao ar livre e distanciamento entre os fiéis dentro das igrejas.

Os sacramentos comunitários da Crisma e Primeira Eucaristia permanecem adiados até posterior orientação.

Para os matrimônios, batizados, confissões, unção dos enfermos, exéquias e adorações ao Santíssimo Sacramento, o bispo determina que os cuidados sejam redobrados e que os celebrantes e participantes sigam todas as orientações emanadas.

O decreto deixa claro “que este é o primeiro passo, experimental e provisório, no processo gradual de retomada das atividades presenciais em nossas igrejas e comunidades”.

Dom Francisco exorta os fiéis para que, unidos em oração e confiando “à Virgem da Piedade o nosso peregrinar como Igreja Diocesana. Que Ela, como Estrela guia, oriente os nossos passos; como Mãe, seja nosso amparo, consolo e proteção; e como fiel Discípula do Senhor, eduque-nos em nossa fidelidade, para que possamos encontrar caminhos novos para o anúncio e para o audaz testemunho de nossa fé”.

Por REDAÇÃO

SUGESTÃO DE PAUTA: coisasdecajazeiras.pb@gmail.com - (83) 98822-0095

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *