Dia da Consciência Negra será comemorado com ciclo de palestras no IFPB em Cajazeiras


Um dos países mais miscigenados do mundo e com mais de 19 milhões de pessoas autodeclaradas negras, o Brasil tem uma história de dores, lutas e dívidas com os negros. Marcada pela escravidão, são inúmeras as demandas sociais que a nação precisa solucionar. É uma dívida social bastante cara e ações afirmativas como cotas em universidades e concursos públicos são bem-vindas e um começo para fazer deste um país mais justo.

Nesta semana o IBGE divulgou que pela primeira vez na história os estudantes negros são maiores nas universidades públicas do país, reflexo direto da lei de cotas raciais, uma antiga demanda do movimento negro no país, sancionada em 2012 no governo da presidente Dilma Rousseff.

A Lei 12.711 chamada Lei das Cotas define que as instituições de ensino superior vinculadas ao Ministério da Educação e as instituições federais de ensino técnico de nível médio devem reservar 50% de suas vagas para as cotas. A UNE (união nacional dos estudantes) reconhece que “ações afirmativas favorecem alguém que foi historicamente discriminado e desfavorecido em consequência de políticas e formas de dominação que são consideradas injustas e desumanas pelos acordos e tratados internacionais de direitos humanos”.

Amanhã, 20 de novembro, comemoramos o dia nacional de Zumbi e da Consciência Negra, data instituída pela presidente Dilma Rousseff em 2011. Zumbi dos Palmares é uma importante figura da resistência negra. O dia da Consciência Negra é um momento para refletirmos sobre questões importantes da nossa sociedade que foi construída por meio da escravidão. Temas como racismo, desigualdade social e as tentativas de apagamento da cultura africana são debatidos no dia em quase todo o Brasil.

O professor de Sociologia Demétrio Gamboa e o Laboratório de Humanidades (LABUM) do IFPB Campus Cajazeiras promove um ciclo de palestras sobre o tema nesta quarta-feira, dia 20, a partir das 9h30 no Auditório. O evento acontece durante a X Semana de Educação Ciência e Tecnologia com os convidados: Igor Arraes professor de Língua Portuguesa que falará sobre o negro na literatura e a socióloga Mariana Moreira (UFCG).

COM INFORMAÇÕES DO IFPB

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *