Deputado Jeová Campos pede recuperação de vias danificadas pelo tráfego das máquinas usadas nas obras da Transposição


A PB 366 está intransítável devido, principalmente, ao tráfego de máquinas pesadas

Algumas estradas do sertão paraibano que foram utilizadas como vias de tráfego das máquinas e caminhões usados nas obras da transposição do Rio São Francisco ficaram danificadas com o peso destes equipamentos e precisam de reparos urgentes. Um destas vias e talvez uma das mais prejudicadas da região é a PB 366 que sai da PB 400 e liga São José de Piranhas ao distrito de Boa Vista, até chegar ao estado do Ceará. “A estrada está intransitável atualmente com tráfego comprometido, prejudicando os moradores que utilizam a via para seus deslocamentos”, argumenta o deputado licenciado Jeová Campos. Ele aproveitou a visita de inspeção do Ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, às obras do Eixo Norte da Transposição, na semana passada, para fazer a reivindicação da recuperação das estradas afetadas por essas máquinas.

Além de pedir pessoalmente ao ministro a recuperação da PB 366, Jeová Campos, em conjunto com o prefeito de São José de Piranhas, Domingos Neto, e sua equipe, estão elaborando um documento que será encaminhado ao Ministério da Integração com a solicitação não apenas da recuperação da via, mas com a sugestão da construtora Queiroz Galvão realizar o serviço, já que a empresa encontra-se com um canteiro de obras na localidade, inclusive fazendo a elevação da estrada em dois trechos para evitar o alagamento da via por causa do remanso das águas da barragem de Boa Vista.

“Estamos sugerindo ao Ministério aproveitar a empresa, que já está instalada no local, para dar mais celeridade a realização dos serviços de recuperação, já que isso é uma questão urgente e importante para a comunidade local”, destaca Jeová, lembrando que sugestão similar já foi acatada pelo ministro Occhi quando este autorizou um aditivo ao contrato da construtora Queiroz Galvão para construção do canal de 6 km que liga a barragem de Caiçara e Engenheiro Ávidos.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *