Criação do Instituto Federal do Sertão da Paraíba é aprovada na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados


Mais um passo importante foi dado na tramitação do projeto de autoria do deputado federal Wilson Filho, que prevê o desmembramento do IFPB, criando o IFSPB (Instituto Federal do Sertão da Paraíba), que tem um campus na cidade de Cajazeiras.

A emenda autoriza o Poder Executivo a criar o Instituto Federal de Educação de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão da Paraíba por desmembramento e foi apresentada em 16 de fevereiro de 2016.

No dia 13 de setembro de 2017, a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, aprovou o parecer por unanimidade.

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO O Projeto de Lei 4.389/2016, que cria o Instituto Federal do Sertão da Paraíba (IFSPB), avançou na Comissão de Educação (CE) da Câmara dos Deputados, a segunda de três das Comissões na Câmara em que o projeto precisa tramitar.

O parecer positivo do deputado federal Veneziano Vital do Rego (PSB-PB), foi aprovado na CE no dia 07/11/2018. Alguns trechos do relatório aprovado, destacam a importância da criação do IFSPB:

“Em princípio, deve ser considerada meritória toda iniciativa que promova o fortalecimento da educação técnica e superior oferecida pela rede federal de ensino, especialmente se voltada para as regiões mais interioranas do País.

O atual IFPB conta com 21 campi distribuídos por todo o Estado da Paraíba. A existência de uma instituição multicampi é evidência da busca de atendimento à demanda da população por educação pública de qualidade.

No entanto, sua eficiência pedagógica e administrativa pode ser ampliada se a responsabilidade pela operação de diversos campi for distribuída de acordo com princípios de racionalidade que se articulem com a realidade geodemográfica em que se inserem os estudantes.

Este parece ter sido, por exemplo, o critério que levou o estado vizinho, o Estado de Pernambuco, a ser contemplado com dois Institutos Federais, com distribuição horizontal de seus campi, ao longo de seu território.”

Este mesmo parecera ainda destaca que: “A proposição define que a nova instituição será integrada por alguns dos atuais campi do IFPB, situados em Cajazeiras, Catolé do Rocha, Itaporanga, Patos, Princesa Izabel e Sousa. Não estabelece, porém, a sede, dispondo que sua escolha será feita pelo Ministério a Educação, de acordo com critérios meritocráticos.”

O Deputado Federal Rafael Motta (PSB-RN), ponderou em seu voto na CE que: “A importância da criação do IFSPB fará com que jovens de uma área geográfica similar a do estado do Rio Grande do Norte tenham mais acesso a uma educação técnica de qualidade”.

“Sigamos ainda mais unidos em tomo deste projeto construtivo tão importante, o IFSPB, que objetiva ampliar as oportunidades dos sertanejos, pelo viés de uma educação tecnológica mais inclusiva e inovadora”, disse o professor Daladier Marques Júnior, um entusiasta do projeto, que tem trabalhado muito para que o sonho seja concretizado.

O CAMPUS O Campus Cajazeiras foi inaugurado em 4 de dezembro de 1994, quando o Instituto ainda era denominado Escola Técnica Federal da Paraíba. A Unidade de Ensino Descentralizada, como era inicialmente chamada, foi criada para atender as necessidades da região, dentro da perspectiva de interiorização da educação profissional. Cajazeiras foi a segunda cidade paraibana a receber um campus do IFPB, graças a ação do então deputado federal Edme Tavares.

COM INFORMAÇÕES DO GAZETA DO ALTO PIRANHAS

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *