Conselhos aos jovens

A COLUNA DE RAFAEL HOLANDA

Senhores da sabedoria, dos que buscam o consolo e aliviam sofrimentos, dos que são capazes de se doarem para que os sonhos e esperanças sejam recuperados.

Enfrentem as batalhas de forma tal que, as dores sejam transitórias, e através de suas mãos o milagre da vida tenha o seu principal objetivo.

Façam cumprir as palavras do profeta Ezequiel que disse: “Destruam os túmulos e com sua sabedoria faça construir a estrada da vida”. Limpem as lágrimas e emprestem o seu ombro amigo e nos momentos de ausência chore também.

Seja um simples mortal conte as suas dificuldades, explique os seus momentos de angustias, pois muitas vezes um simples analgésico que falta na farmácia do povo você será crucificado.

Mostre os péssimos honorários decorrentes dos plantões diários, do desrespeito dos governantes, da miséria absoluta, dos gritos que ecoam pelos caminhos estreitos de um hospital sem condições.

Porém, não é a maldita inoperância dos outros que suas mãos irão fugir de um cenário triste, onde o eco do grito desperta sentimentos de intensa tristeza.

Saiba meu jovem, que a medicina não se faz com aparatos científicos, com belezas estruturais, com vaidades descabidas, e sim com sentimento de grandeza incorporada pela bondade.

Nunca fuja de um grito de dor e nem se utilize de suas forças para inibir um pedido de ajuda; compreenda que a parte mais bela da medicina é o medico se tornar reflexo de Deus na esperança dos que sofrem.

Seja humilde e sábio em suas decisões, escolha o melhor caminho da compreensão para explicar o porquê de sua derrota diante da força maior advinda do céu.

Gestos de grandeza se faz com a simplicidade, os caminhos que passam os bons homens deixam rastos para contar historias e deixar exemplos.

A medicina é arte nobre, não invente se a representatividade maior, pois geralmente as quedas ocorrem sempre nos vaidosos e descrentes da bondade divina.

Ande pela estrada aberta, onde o horizonte tenha sempre a luz da sabedoria para que a sua mente não se encante pelos gritos dos cifrões.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *