Conseguiram fazer da Seleção um estorvo

A COLUNA DE REUDESMAN LOPES FERREIRA

POR RICARDO GONZALEZ

A mim e aos de minha geração choca um pouco ver como a Seleção Brasileira virou um estorvo para a média da torcida do país. A gritaria por causa das convocações de dois jogadores do Flamengo e dois do Grêmio foi mais uma prova de que os dirigentes, depois de ano de esforço, conseguiram fazer da Seleção um estorvo. Em amistosos, só se vê os jogos por dever de ofício ou se não tiver nada melhor para fazer; em eliminatória se acompanha friamente até garantir matematicamente e vaga na Copa; e na Copa, aí ainda sim, todos acompanham, torcem, sofrem, incluindo que não liga nem entende de futebol no resto dos quatro anos. Isso vem lá de trás, anos 90, quando a maioria dos jogadores selecionados passaram a vir da Europa – e, portanto, o torcedor local começou a perder o motivo para torcer por eles (torcedor torce por seu time, ponto, e torce por jogadores do seu time na seleção, ponto). Quase ao mesmo tempo, pouco depois, a partir especialmente do advento da Nike como patrocinadora da CBF, a Seleção passou a não atuar mais no país, exceto em jogos oficiais – e, portanto, o torcedor perdeu o hábito de conviver com a seleção. Há ainda a questão cultural: não sendo o próprio time, a quem devota total fidelidade, torcedor gosta de ganhar, mais do que gosta de futebol. E desde 2002 a Seleção não ganha Copa do Mundo. Nesse meio-tempo, teve Roberto Carlos ajeitando a meia, teve Felipe Melo, teve 7 a 1, teve Neymar cai-cai… E, com tudo isso contra, os dirigentes da CBF, mais preocupados com as exigências dos polpudos contratos do que com a torcida, não move uma palha para evitar que a seleção concorra com os clubes. Porque se isso ocorre, é mais óbvio do que a Terra é redonda que o torcedor comprará o barulho de seu time e verá a seleção como um inimigo. Ou, se não tanto, no mínimo como um estorvo. Não será fácil promover um reatamento do torcedor com sua seleção. Principalmente se essa tarefa não entrar na ordem do dia da CBF. Dialogando com os clubes, estabelecendo com o técnico da seleção – seu empregado – parâmetros e critérios para convocações em amistosos (e com isso tirando dos ombros dele o peso da antipatia de uma grande torcida a cada lista divulgada), promovendo ações de integração como trazer a seleção para o nosso território, ainda que de quando em vez…

Possível é. Mas será que a CBF está minimamente se lixando para a torcida?…

Final

Sábado, dia 28, 15 horas, vamos conhecer o Campeão do Campeonato de Futebol da Zona Rural temporada 2019. Após a belíssima competição que teve muitos jogos de ótima qualidade técnica e a certeza que esse campeonato vai aumentando o desenvolvimento do futebol na zona rural de Cajazeiras, teremos a final que vai envolver o Guarani da Almas que venceu na semifinal o Cajazeiras Velha pelo placar de 2 a 1 e o Barcelona de Cachoeirinha que derrotou pelo mesmo placar o Estrela de Davi. Assim, a final será entre o Guarani e das Almas e o Barcelona de Cachoeirinha. O Higino Pires Ferreira deverá receber um grande público já que após o jogo teremos a festa de premiação dos campeões e vice campeões.

Agradou

O cajazeirense Gabriel de Souza, da Escola Estrelas do Futuro, meia esquerda que, semana passada foi levado pelo ABC para as suas divisões de base, está agradando e muito ao treinador do Sub 16. Ele vem atuando bem nos treinamentos e após uma semana no clube de Natal já foi relacionado para as disputas da Copa Carpina que é uma das maiores competições de base do Brasil. Quem anda muito contente com o sucesso deste jovem atleta da terra do Padre Rolim é o professor Bruno Albuquerque que vem sendo o responsável pela descoberta de promessas para o futebol nacional. Bruno é parceiro do Grêmio de Porto Alegre, Sport Clube do Recife e ABC de Natal.

BOLA DENTRO

Para a recuperação por parte do secretário Ninha, da quadra de Esportes Geraldo Leite Rolim no Açude Grande. Uma nova murada, uma nova pintura. Valeu a reforma. NOTA 10.

BOLA FORA

Para aqueles que sendo treinadores dos seus clubes no futebol amador local e mesmo com apoio da Secretaria de Esportes não estão se qualificando no Curso de Formação de Treinadores que se inicia hoje. Lamentável. NOTA 0!

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *