Com as cajazeirenses Marcélia Cartaxo e Soia Lira, ‘Pacarrete’ vence o 47º Festival de Gramado


O longa cearense “Pacarrete” saiu consagrado do 47º Festival de Gramado , levando oito troféus, incluindo os de melhor filme (tanto pelo júri quanto pelo público), atriz (Marcélia Cartaxo), direção e roteiro (Allan Deberton). A cerimônia aconteceu na noite deste sábado, na Serra Gaúcha. Algumas pessoas jogaram gelo em artistas que protestavam contra censura no tapete vermelho (leia mais abaixo).

Recebido com aplausos de pé, “Pacarrete” era o favorito desde a sua exibição na terça-feira (20). Os elogios foram direcionados especialmente à performance da atriz Marcélia Cartaxo, que venceu um Urso de Prata no Festival de Berlim por “A hora da estrela” (1985), de Suzana Amaral.

O diretor Allan Deberton também produz a série “Transversais”, uma das obras com temática LGBTQ+ listadas no edital suspenso pelo governo na semana passada. Ao receber o Kikito de direção, o cineasta beijou o troféu e citou o caso:

— O presidente falou que a série iria para o saco. Eu vou fazer mesmo assim — afirmou o diretor, sendo aplaudido.

“Pacarrete” é inspirado na história real de uma mulher de Russas, no interior do Ceará. Bailarina e ex-professora, a personagem sonha em se apresentar na festa da cidade. Com voz estridente, grita frases desconexas pelas ruas — e é simplesmente tachada de louca pelos moradores.

— Dedico o prêmio a Pacarrete, mulher, artista e exemplo de resistência. Todo artista precisa resistir. Viva o cinema brasileiro. Aceitamos ajuda internacional: salve a Amazônia — discursou Marcélia Cartaxo.

Escolhido melhor ator por ” O homem cordial “, Paulo Miklos não foi à cerimônia, mas disse por meio de um áudio que “o cinema deve ser encarado como política de estado, livre e sem censura”.

Melhor Filme: “Pacarrete”, de Allan Deberton

Melhor Direção: Allan Deberton, “Pacarrete”

Melhor Ator: Paulo Miklos, em “O Homem Cordial”

Melhor Atriz: Marcélia Cartaxo, em “Pacarrete”

Melhor Roteiro: Allan Deberton, André Araújo, Natália Maia e Samuel Brasileiro, por “Pacarrete”

Melhor Fotografia: Edu Rabin, por “Raia 4”

Melhor Montagem: Joana Collier e Fernanda Krumel, por “ Hebe ”

Melhor Trilha Musical: Sascha Kratzer, por “O Homem Cordial”

Melhor Direção de Arte: Tulé Peake, por “ Veneza ”

Melhor Atriz Coadjuvante: Carol Castro, em “Veneza” e Soia Lira, em “Pacarrete”

Melhor Ator Coadjuvante: João Miguel, em “Pacarrete”

Melhor Desenho de Som: Rodrigo Ferrante e Cauê Custódio, por “Pacarrete”

Prêmio especial do Júri: “30 Anos Blues”

Júri da Crítica: “Raia 4”, de Emiliano Cunha

Melhor filme do Júri Popular: “Pacarrete”, de Allan Deberton

COM INFORMAÇÕES DO JORNAL O GLOBO

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *