Celebração

A COLUNA DE RAFAEL HOLANDA

Nas cordoalhas do meu coração guardei a mais bela canção para os meus 73 anos. As cordas de viola de minha intimidade ressoam os versos da saudade de tempos que se perderam na margem da longa estrada.

E, como uma sinfonia sem igual eu aprendi a perdoar e resolver perdões, a chorar e sentir as lágrimas alheias, a buscar por caminhos desencontrados a tristeza que campeava a vida de alguém e dividir para consolar.

Em cada estrofe do amanhecer procurei ser um pouco dos raios do sol para aquecer a solidão dos que vivem sem momentos e trazer para paz do tempo para o tempo perdido.

E hoje relembrando o ontem que a velocidade do tempo levou, ainda guardo com saudade meus momentos da mocidade, mas não posso modificar e entre uma passada e outra vou vivendo meus momentos até onde Deus deixar.

A vida é assim e assim deveria ser, pois aquele que abraça a dor tem por obrigação de transformá-la em alegria.

Destronar o sofrimento e elevar o riso da saúde, pois é através destes atos que o médico se torna maior aos olhos de Deus.

Vale a pena ser médico; vale a pena trazer para vida quem em vida já se incorporava a morte; vale à pena vencer e seguir adiante, além de perdoar as injustiças. Vale a pena ser símbolo da verdade e confiança e não se enveredar pelos caminhos da maldade, apenas para viver sob o signo da moeda e se surpreender com a forte chibata na consciência diante da prestação de contas.

Da medicina guardo recordações, apesar de sentir triste pela maneira discrepante das pedras atiradas, ofensas recebidas, quando na realidade os erros não são nossos. Culpam-nos pela falta de remédios básicos, por jovens que morrem pela fome, pela miséria absoluta que serve apenas de complexo vitamínico aos políticos.

Ao me parabenizar eu parabenizo a todos os colegas que vivem por vários cantos desta nossa Paraíba em busca da dignidade de viver, e fazerem com que muitos sejam abençoados por as mãos que se tornaram divinos, sem a necessidade da vela pelo desprezo médico. Se estas palavras lhes enternecem reza por este doutor uma prece, e que Deus seja testemunha de sua luta.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *