Cássio diz que vai fazer ‘usina de concursos’ na Paraíba


cassio_correio

O candidato a governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), concedeu entrevista nesta segunda-feira (21), à rádio Correio FM onde falou sobre vários assuntos que estão no seu programa de governo. A entrevista foi a primeira de uma série promovida pela emissora, que estará recebendo todos os candidatos ao cargo majoritário para discutir temas de importância para o desenvolvimento do estado. A ordem dos temas foi decidida, ao vivo, por meio de sorteio.

Confira os principais pontos da entrevista concedida por Cássio

Geração de emprego e renda

“Vamos trabalhar a qualificação e a preparação para atender as demandas que o mercado já possui para a mão-de-obra qualificada e para isso se faz necessária a preparação dos nossos jovens. Podemos potencializar nossa posição logística. Criamos a Alpargatas e várias outras indústrias e, também, a expansão na área de serviço. Quando olhamos para o resto do Nordeste, o crescimento decorre de investimentos do governo federal. Precisamos resgatar essa dívida história que o Brasil tem com a Paraíba, porque os outros estados do Nordeste tiveram investimentos do governo federal”.

Transparência pública

“Com as ferramentas que já se dispõe já é possível esse controle. Esse controle tem que ser feito através de aplicativos, por celular, tablet, todo mundo converge para a portabilidade. Legislação já temos, algumas ferramentas de acesso já estão disponíveis, o que precisamos é ampliar e estimular a participação do cidadão. Isso fará que esses mecanismos sejam mais eficazes. Legislação já temos, precisamos apenas cumprir”.

Industrialização

“Precisamos investir em infraestrutura. Foi o que fizemos no nosso primeiro mandato com o crescimento do gás natural. Vamos lutar para que a BR-230 seja duplicada de Campina Grande até Cajazeiras. Precisamos investir em alternativas energéticas, como a energia. Dialogar com o empresário para que o setor privado veja, no estado, um parceiro e não alguém que vai criar obstáculos. Então temos que garantir incentivos fiscais, sem esquecer a cobrança ao governo federal desses investimentos que a Paraíba nunca recebeu. Porque não uma montadora de automóveis na Paraíba? O que queremos é um decisão política para receber investimentos que estruturem a sua economia”.

Infância e adolescência

“Investiremos em políticas intersetorias que envolvem acesso a educação, porque proteção à infância começa com educação, oportunidade de lazer, prática de esportes. Nós não estaremos caminhando para melhorias se não abrirmos vagas nas escolas. O Caic, em Mangabeira, está fechado. Tem uma creche lá simplesmente entregue às moscas, se em João Pessoa a realidade é essa, imagine no interior? O caminho não tem outro, é educação com respeito às vocações de cada região para que esses jovens possam ser aproveitados em suas capacidades. Valorização do magistério, tornando a carreira atrativa para que os jovens queiram seguir essa profissão. O estado já demonstrou incapacidade para enfrentar as drogas sozinho. É preciso ter parceiros para envolver os setores de proteção”.

Mobilidade urbana

“É preciso planejamento que envolva Campina Grande, Patos e outras cidades, mas também a grande João Pessoa. Esse tema não comporta mais soluções pontuais. Conceito de mobilidade tem que ser para pessoas e não para os carros. É preciso investimentos estruturantes em transportes públicos. Tenho sorte de ter Luciano Agra como parceiro. Ele já está preparando, com uma equipe preparada para isso, um projeto para que tenhamos uma proposta de mobilidade para a Grande João Pessoa, onde o conceito fundamental tem que ser esse de realizarmos projetos estruturantes para os próximos 30 anos, porque soluções pontuais e paliativas não serão suficientes”.

Concursos públicos

“Vamos resolver essa questão dos números de concursados e comissionados fazendo concursos. Meu compromisso é fazer uma usina de concursos. Estamos com uma realidade duríssima onde as polícias militar e civil têm um contingente menor que três anos atrás. Só agora na eleição foi aberto concurso para apenas 600 vagas. Temos que ter concurso, no magistério, para médicos. A polícia, por exemplo, precisa de um contingente de 14 mil a 15 mil homens e mulheres e estamos com 10 mil. Temos que fazer concursos todos os anos. Nenhum outro governo fez tanto concurso como o nosso. Fez e chamou, porque não adianta fazer e não chamar. Precisamos acabar com a figura do pistolão, porque quase toda a estrutura é preenchida basicamente com cargos comissionados”.

Obras

“Vamos retomar o programa Boa Nova, porque o investimento em saneamento é essencial para a população. Nós dobramos a área de saneamento no estado. Além de obras de abastecimento com as adutoras. Acauã-Araçagi foram obras iniciadas no nosso mandato, elas poderiam estar prontas, mas não estão. E eu assumo o compromisso de finalizar. Vamos lutar pela duplicação da BR-230 até Cajazeiras, a interligação do Litoral para desafogar João Pessoa, Cabedelo e Lucena, com a ponte que ligará a BR-230 com a BR-101. Precisamos construir um novo aeroporto para João Pessoa. O nosso não comporta mais o tráfego aéreo”.

Ciência e tecnologia

“Vamos retomar investimentos de fomento à pesquisa, que infelizmente foram se esvaziando e precisam ser retomados. O Parque Tecnológico é um exemplo vivo de experiência bem sucedida construída da parceria dos pesquisadores com o estado, que entra como alguém que vai estimular com o olhar voltado para o semiárido, que exige inovação. Recursos assegurados de aporte em um ambiente em que o estado se posicione como parceiro”.

Educação

“Será prioridade. Retomar o diálogo com os professores é preciso para que eles sejam respeitados. Retomar a autonomia da UEPB, investir na valorização dos professores e reabrir vagas para estudantes. Mais de 160 mil vagas foram fechadas. Retomar parcerias como tínhamos com o instituto Ayrton Sena. Você tem que ter todo um eixo para formar professores da licenciatura, que faltam hoje na rede estadual. Realizar concursos para que as pessoas qualificadas possam retomar seu mérito. Voltar no ensino fundamental essa colaboração de institutos. Voltar a investir. Isso é no quantitativo, mas focar também no qualitativo para termos professores qualificados e inovação tecnológica e investimentos em laboratórios”.

Saneamento básico

“Queremos fazer o mesmo ritmo que o Boa Nova vinha fazendo. Campina Grande, por exemplo, está próxima de ter 100% de rede de esgoto, porque sempre fizemos investimentos em rede coletora de esgoto. A própria Translitorânia foi um projeto iniciado no nosso mandato. Garantir que tenhamos a capacidade de alocar recursos para isso. Infelizmente alguns não querem investir nesse setor porque são obras que não são vistas. Mas, é melhor enterrar canos do que sepultar crianças. É um serviço que não pode parar. Nenhum governo pode ser dar ao luxo de interromper um projeto como o boa nova”.

Idosos

“Vamos evitar o distanciamento de quem está na ativa com quem está na aposentadoria. Temos que tentar equiparar ao máximo. A Polícia Militar, por exemplo, o distanciamento é preocupante, quando um policial se aposenta perde 40% do seu salário. O grande compromisso que assumo com o aposentado é trazer de volta Plano de Cargos, Carreira e Salários e manter a política de paridade sob pena de estar condenando o servidor público”.

Segurança pública

“A piora da realidade é uma constatação da população. Tivemos uma delegacia que foi fechada e policiais presos para que um banco fosse assaltado. Os assaltos a ônibus foram criados. Como já disse, o contingente de policiais é menor que quatro anos atrás. Enquanto o estado é lotado de cabos eleitorais, temos demissão de pró-tempores, mulheres grávidas, pessoas doentes. Nossa polícia está menor e não se faz segurança sem polícia preparada. É preciso compreender que viatura, farda, arma se compra, polcias não se compra, se forma. Nesses três anos não se tem notícia de policias concursados. Todos os anos faremos concurso para policiais, para todo ano seja formada uma nova turma atingindo o número necessário de 14 ou 15 mil, que se precisa”.

BLOG DO GORDINHO

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *