Caravana que vai visitar as obras do Eixo Norte da Transposição acontece nos dias 19 e 20 de junho


 

A Caravana que vai visitar as obras de transposição das águas do Rio São Francisco no Eixo Norte já tem data definida. Será nos dias 19 e 20 de junho, iniciando em Terra Nova, Pernambuco, passando por Jati, percorrendo a Paraíba, por Cajazeiras e terminando no Rio Grande do Norte. O anúncio das datas e itinerário foi feito hoje (30), pelo deputado estadual Jeová Campos (PSB), que confirmou a participação dos bispos da Paraíba e do Rio Grande do Norte, pastores de várias igrejas e ainda  autoridades e representantes de entidades da sociedade civil organizada dos estados da Paraíba, do Rio Grande do Norte e de Pernambuco.

“Sabemos que as obras do Eixo Leste já estão praticamente concluídas, inclusive as águas já  chegaram ao Açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão (PB), mas, o sertão paraibano e o do Rio Grande do Norte não tiveram a mesma sorte, pois dependem, para isso, da conclusão das obras do Eixo Norte que estão paralisadas desde julho do ano passado”, lembrou o deputado, numa alusão a importância desta mobilização, já que pelas previsões dos órgãos ambientais, as águas que estão sendo armazenadas nos principais reservatórios, oriundas do inverno de 2017, não serão suficientes para o abastecimento humano e animal.

Além do mais, disse o parlamentar paraibano, é imperioso chamar a atenção do Ministério da Integração Nacional para que adote as providências legais para a retomada da obra. “Se o desembargador Prudente de Souza não foi prudente e suspendeu a licitação da retomada da obra, nós temos que fazer com que ele recupere a prudência, ou cassando a liminar ou pressionando o ministro Hélder Barbalho para fazer um contrato de emergência, que a Lei das Licitações prevê num caso como esse de calamidade pública por causa da falta de água”, afirmou Jeová.

Para o deputado, a pressão popular pode fazer a diferença neste momento.  “Essa Caravana terá um viés muito forte de reivindicação, de destravar essa paralisação da obra, afinal, o povo tem que ser ouvido e só há uma saída para isso que é através da mobilização popular. Essa Caravana terá uma feição de luta política”, reiterou Jeová, lembrando que a angústia está batendo outra vez, e  cada vez mais forte, à porta do sertanejo paraibano. “Não tem água em Engenheiro Ávidos, não tem água em Coremas, e sem a conclusão das obras do Eixo Norte, como nós vamos ficar?”, questionou o parlamentar.

NEWS COMUNICAÇÃO

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *