Categorias
POLÍTICA

Câmara Municipal derruba veto de Zé Aldemir e inclui várias categorias no auxílio emergencial

POLÍTICA

Com o voto de dez vereadores a favor e quatro votos contrários, a Câmara Municipal de Cajazeiras derrubou o veto do prefeito José Aldemir (PP) sobre as emendas aditivas dos vereadores Moacir Meneses (Cidadania) e Léa Silva (Cidadania) que atendem e autorizam o auxílio emergencial também aos mototaxistas, taxistas, artesãos e catadores de recicláveis. O PL original do executivo só atendia a 73 ambulantes cadastrados e foi aprovado por unamidade na sessão remota da última segunda-feira (15).

Votaram a favor da derrubada do veto do prefeito os seguintes vereadores: Alyson Voz e Violão (Cidadania), Léa Silva (Cidadania), Kleber Lima (Cidadania) Roselânio Lopes (Cidadania), Lindberg Lira (Cidadania), Moacir Meneses (Cidadania), Jucinério Félix (PSB), Delzinho da Serra da Arara (PSB), João da Coca (PSB), Rivelino Martins (PSB).

Votaram pela manutenção do veto os vereadores da bancada de sustentação do governo: Neguinho do Mondrian (PSD), Eudomar Filho (PP), Eriberto Maciel (PP) e Neto Damascena (PP).

Agora a matéria será promulgada como Lei. Para sua execução, entretanto, serão necessários ajustes na Lei Orçamentária para alocação dos recursos.

Governo estuda recorrer à Justiça

O prefeito José Aldemir já disse que não existem recursos para pagar essas categorias e que vai recorrer na justiça.

O governo argumenta que isso criaria despesas obrigatórias ao Executivo sem indicação da respectiva fonte de custeio.

O secretário de governo e articulação política, José Anchieta, disse que os assessores municipais ainda não se reuniram com o prefeito José Aldemir para tratar sobre a derrubada do veto.

Nesta terça-feira deverá acontecer uma reunião para tomar uma decisão, se a administração recorrerá à justiça contra o projeto. Segundo Anchieta a decisão final caberá ao prefeito após reunião com a equipe.

Por REDAÇÃO

SUGESTÃO DE PAUTA: coisasdecajazeiras.pb@gmail.com - (83) 98822-0095

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *