Ao vivo no rádio

Read More

O Bozo chegou

Read More

Sonhos: quarta parte

Read More

Sinto pena do vendedor de sonhos. Sinto pena dos sonhos. Peço desculpas por estar sentindo pena, pois pena é falta do que fazer. E foi, sem ter o que fazer, que fiquei, quando percebi o rapaz vendendo alguma coisa encantada. Não eram sonhos – aqueles pãezinhos doces, recheados com um creme bem amarelinho e gosmento. …

0 213

Sem pedir licença, Alice foi logo subindo no palco, pegando o microfone e falando que era aquilo mesmo, um por todos. Queria ser a presidente da turma, naquele dia vestiu-se de preto, queria dar um mote fechado e introspectivo, não sabia que era feriado. Estava lacrimejando porque um colírio havia perturbado a sua tarde daquela …

0 224

  Sempre soube que a fruta, rica em potássio, é fundamental para a perfeita oxigenação do cérebro. Portanto, ativa a memória, faz bem lembrar e determina as construções dos nossos níveis de percepção. Foi sempre por isso que achei importante comer banana. Aprendi e degluti, tudo ao mesmo tempo.   Entre uma refeição e outra …

1 296

Minha vida melhorou muito, depois que eu comprei um varal portátil. Varanda, banheiro, área de serviço. Posso dominar minha vontade dentro da necessidade doméstica. As coisas portáteis são o retrato da modernidade ou a condensação de uma pressa inegável. Consumimos tempo, coisas, beijos e abraços. Economizamos tudo isso também. Minha viagem a Cajazeiras em janeiro …

0 215

O sol se põe tão rápido, disse ele. Eu, rindo. Palavras que se entopem de coisas, de olhares, de sentimentos, de exacerbação de personagens. O tempo é para brincar. Palavras de telenovela, ficção ou ritmo desenfreado pela vantagem de não ser eu, de não ser você. Mas também palavras nos jornais, palavras de sangue, crianças …

0 224